São Luís

Prefeitura antecipa campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite

A campanha nacional inicia dia 6 de agosto, mas, em São Luís, começa a partir do dia 23 de julho nos postos da rede municipal; objetivo é reforçar cobertura contra as doenças na capital

Reprodução

Crianças de um ano até menores de cinco anos são o público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo e poliomielite do Ministério da Saúde. Para reforçar a proteção contra as doenças e garantir maior cobertura, a Prefeitura de São Luís irá começar mais cedo a ação na capital. A campanha nacional inicia dia 6 de agosto, mas, em São Luís, a partir do dia 23 de julho os postos da rede municipal estarão abertos para vacinação, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 horas. Além das 63 salas de vacinação distribuídas nos postos de saúde, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) também estará visitando escolas e com equipes voltantes para facilitar o acesso à vacina. O trabalho segue orientação do prefeito Edivaldo.

A campanha prossegue até dia 31 de agosto. “Essa estratégia de antecipação tem como objetivo manter a cobertura vacinal, para que não haja retorno dessas doenças e as crianças tenham sua saúde preservada. São doenças já erradicas e com a vacina mantemos a capital fora do risco de infestação”, pontuou o secretário municipal de Saúde (Semus), Lula Fylho. São Luís não registra casos dessas doenças há mais de duas décadas e a campanha antecipada é para que a capital permaneça fora de risco, reitera o gestor.

Na capital, a campanha terá culminância em dois sábados. Dia 04 de agosto será o Dia D Municipal de Vacinação contra as doenças e o dia 18 de agosto o dia de mobilização nacional. A meta estipulada pelo Ministério da Saúde para São Luís é imunizar 95% do público-alvo que é pouco mais de 61 mil crianças.

A superintendente de Vigilância Sanitária e Epidemiológica da Semus, Terezinha Lobo, reitera se tratar de “doenças serias, que podem evoluir e levar a óbito, por isso, os pais devem ter atenção ao período da campanha e levar seus filhos para imunização”. As vacinas estarão disponíveis durante a campanha e também normalmente com as unidades de saúde abastecidas. A Prefeitura vai manter 63 unidades de saúde disponibilizando a vacina, com atendimento de segunda a sexta-feira. Além das crianças, a vacina de sarampo estará disponível para pessoas com idade até 49 anos. Este público terá acesso à imunização durante a semana, nas atividades de rotina dos postos. A vacina é contraindicada em casos de gripe muito forte e febre alta; crianças com imunodeficiência congênita ou adquirida; neoplasia maligna; e que estão em tratamento com uso de corticoides em doses elevadas ou quimioterapia e radioterapia.

Saiba Mais

Conhecida popularmente como ‘paralisa infantil’, a poliomielite causa paralisia que começa de forma repentina e pode afetar desde só as pernas, até o corpo inteiro, comprometendo até a respiração. O vírus foi erradicado no Brasil na década de 90. A contaminação da doença ocorre por contato fecal-oral, por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores, ou pela via oral-oral, através de gotículas de secreções ao falar, tossir ou espirrar.

O sarampo é uma doença extremamente contagiosa, segundo alerta o Ministério da Saúde, e pode ser transmitida pelo contato com secreções. Os primeiros sintomas são parecidos com os da gripe, mas evoluem ainda para o aparecimento de manchas vermelhas pelo corpo. As mortes relacionadas com a doença ocorrem, muitas vezes, por causa de complicações no quadro.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS