SAÚDE

Hospital público de São Luís realiza cirurgia inédita

O aparelho, considerado pelos especialistas um dos mais modernos, funciona como um GPS, gerando imagens tridimensionais (3D), guiando os médicos através de um visor que aponta a localização da incisão com precisão milimétrica

Reprodução

O Hospital da Mulher realizou  nesta segunda-feira,23, mais um procedimento inédito na rede municipal de Saúde. A neuroendoscopia para tratamento de uma hidrocefalia, denominada de terceiro-ventriculostomia endoscópica.

Para a realização da cirurgia, a Prefeitura de São Luís adquiriu um equipamento de alta tecnologia. O aparelho, considerado pelos especialistas um dos mais modernos, funciona como um GPS, gerando imagens tridimensionais (3D), guiando os médicos através de um visor que aponta a localização da incisão com precisão milimétrica. O procedimento consiste na introdução minimamente invasiva do endoscópio.

O prefeito Edivaldo enfatiza que a saúde é uma das áreas prioritárias para a gestão e reforça que a intenção do poder público municipal é oferecer um atendimento digno à população. “Com muito trabalho e planejamento, estamos avançando cada vez mais na área da Saúde. São investimentos que têm possibilitado a ampliação do alcance dos nossos serviços, permitindo que cidadãos que dependem do Sistema Único de Saúde tenham acesso a um atendimento digno e de qualidade na rede pública”, destacou Edivaldo.

A cirurgia para tratamento de hidrocefalia já era realizada na rede municipal de saúde através do método tradicional, com a colocação de um cateter e válvula para drenagem do líquido produzido dentro do cérebro. O neurocirurgião, Gelson Soeira, destacou os benefícios do novo procedimento. “Esse novo procedimento reduz a possibilidade de sequelas ou outras complicações decorrentes de intervenções complexas nessas regiões cerebrais”, disse o especialista.

“Hoje, podemos fazer praticamente todos os procedimentos neurocirúrgicos aqui no Hospital da Mulher. Com o apoio da Prefeitura de São Luís, estamos tendo todo o aparato médico e tecnológico para realizar cirurgias cada vez mais complexas”, completou o médico, avaliando positivamente os investimentos do poder público municipal na área.

De acordo com o diretor geral da unidade, Deusdede Fernandes, o procedimento vai atender a uma demanda que existe pelo procedimento. “Esse é um procedimento inédito na rede municipal de saúde, nossa proposta é oferecer esse serviço aos pacientes que estão precisando. Esse hospital começou a realmente funcionar na gestão do prefeito Edivaldo e hoje, graças a esse trabalho, somos referência em neurocirurgia”, destacou.

O paciente, Rughere Pestana, 24 anos, apresentava sintomas como dor de cabeça persistente e progressiva, tontura, alteração visual e ânsia de vômito. A mãe, Gilcilene Pestana, 44 anos, disse que apesar de ser ansiosa, estava tranquila com o procedimento. “Confio demais nos profissionais que estão conduzindo esse procedimento e dou graças a Deus por tudo estar dando certo, pois eu já não sabia o que fazer com meu filho com tantas dores. Desde que chegamos aqui estamos sendo muito bem atendidos”, disse.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS