SAÚDE DOS FIOS

Queda de cabelo ou calvície? Saiba como diferenciar

A queda de cabelo não é uma doença. É um sintoma. Pode ser considerada normal quando um fio cai e é substituído por outro, mantendo a quantidade equivalente

Reprodução

O bem-estar dos fios tem a ver com equilíbrio hormonal, nutrição corporal e até mesmo fatores psicológicos. O eflúvio telógeno, queda de cabelo que atinge mulheres e homens deve ser diferenciado da calvície.

A queda de cabelo não é uma doença. É um sintoma. Pode ser considerada normal quando um fio cai e é substituído por outro, mantendo a quantidade equivalente. Um artigo da Universidade de Manchester, na Inglaterra, afirma que a saúde capilar pode ajudar a identificar problemas que poderiam ser passados despercebidos, até mesmo no que diz respeito ao tratamento da calvície. A dra. Natassia Weba indica algumas causas da queda de cabelo:

  • Distúrbios hormonais;
  • Desequilíbrios nutricionais;
  • Usos de algumas medicações e suspensão delas;
  • Doenças autoimunes;
  • Estresse.

“Esse distúrbio capilar é visto principalmente naquele bolo que cai no chuveiro ou fica na escova quando penteamos. Normalmente há desprendimento de 100 a 120 fios por dia. Portanto, se houver a queda de mais de 120 fios por dia, procure um médico especialista para investigação da causa”, explica a doutora.

Calvície

A calvície já é o afinamento dos fios de cabelo, que consequentemente gera a queda em excesso. Esse problema pode ser desencadeado por um fator genético e atinge 70% da população masculina. Em maior parte por motivos hereditários, a calvície é chamada de androgênica.

Mulheres não estão livres desta doença. Geralmente ligada à questão hormonal, a perda de fios em pessoas do sexo feminino pode ser parcial ou total. Quando acontece de uma hora para outra, pode ser considerada alopecia areata, que é a queda de cabelo repentina, deixando uma ou mais áreas calvas circulares.

Alimentos que evitam queda de cabelo

Em maior parte, as carecas surgem devido ao envelhecimento ou a propensão hereditária de adquirir alopecia androgênica. Alimentos ricos em ferro e vitaminas são importantes para evitar a queda de cabelo, como: feijão de soja, abacaxi, cenoura, gema de ovo, verduras, nozes e cenoura.

A esfoliação também ajuda a manter o couro cabeludo mais limpo e reduz a oleosidade que é um dos fatores da causa da queda de cabelo.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS