POLÍTICA

Previdência é aprovada por maioria dos deputados maranhenses no 2º turno

Confira como os 18 representantes do estado votaram

Reprodução

Grande maioria da bancada maranhense na Câmara dos Deputados aprovou o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência no segundo turno de sua votação. A sessão começou na terça-feira (6) e teve fim somente às 00h40 desta quarta (7).

Leia também: Deputado maranhense diz que reforma da Previdência não respeita nem a Bíblia

A reforma, que precisava de pelo menos 308 votos favoráveis dos deputados, passou com 370 a favor e 124 contra. Os 18 deputados do Maranhão mantiveram os seus votos do primeiro turno, sendo 14 a favor e apenas quatro contra.

Dentre os maranhenses, destaca-se o deputado Gil Cutrim (PDT), que manteve o voto favorável à PEC apesar da ameaça de expulsão de seu partido. Após o primeiro turno, ele e mais sete de sua legenda – inclusive a deputada Tábata Amaral – tiveram suas atividades parlamentares suspensas por irem contra as diretrizes ideológicas do PDT.

“Sessão encerrada aqui na Câmara dos Deputados, no 2º turno da Nova Previdência. Aprovamos o texto-base por 370 a 124, a expectativa é que a votação termine já nesta quarta. O Brasil precisa avançar para que nossa população cresça junto”, escreveu o deputado em sua conta do Twitter.

Veja como votaram os deputados maranhenses neste segundo turno da reforma da Previdência

Votaram a favor da reforma

  • Aluísio Mendes (Pode)
  • André Fufuca (PP)
  • Cléber Verde (PRB)
  • Edilázio Júnior (PSD)
  • Gastão Vieira (PROS)
  • Gil Cutrim (PDT)
  • Hildo Rocha (MDB)
  • João Marcelo Souza (MDB)
  • Josimar Maranhãozinho (PL)
  • Júnior Lourenço (PL)
  • Juscelino Filho (DEM)
  • Marreca Filho (Patri)
  • Pastor Gildenemyr (PL)
  • Pedro Lucas Fernandes (PTB)

Votaram contra a reforma

  • Bira do Pindaré (PSB)
  • Eduardo Braide (PMN)
  • Márcio Jerry (PCdoB)
  • Zé Carlos (PT)

Aprovada no segundo turno, a proposta será enviada ao Senado Federal, onde deverá ter a aprovação de, no mínimo, 49 senadores. Ainda nesta quarta-feira, a Câmara deve volta a votar na retirada de trechos da PEC.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias