Paraíba

“Continuarei a dialogar respeitosamente com o Governo Federal”, afirma Dino

Governador se posicionou após comentários do presidente Jair Bolsonaro sobre ele e o governador da Paraíba

Reprodução

Um dos alvos da fala de Bolsonaro, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) comentou no twitter sobre o que chamou de “perseguição” do presidente da República a um ente da Federação.

O presidente foi flagrado conversando com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e criticando os governadores do Maranhão e da Paraíba na última sexta-feira (19) no Palácio do Planalto. Sem perceber que estava sendo gravado, Bolsonaro afirmou: “O governador de Paraíba é pior que esse do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”.

Logo em seguida, Dino se posicionou. “Independentemente de suas opiniões pessoais, o presidente da República não pode determinar perseguição contra um ente da Federação. Seja o Maranhão ou a Paraíba ou qualquer outro Estado. “Não tem que ter nada para esse cara” é uma orientação administrativa gravemente ilegal”, disse.

Além disso, o governador completou falando de seu conhecimento das leis brasileiras e comentou como será sua relação com o presidente.

“Como conheço a Constituição e as leis do Brasil, irei continuar a dialogar respeitosamente com as autoridades do Governo Federal e a colaborar administrativamente no que for possível. Eu respeito os princípios da legalidade e impessoalidade (art 37 da Constituição)”, completou.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias