POLÍTICA

Flávio Dino encara Sérgio Moro em Brasília

Governadores eleitos e reeleitos estão em Brasília com reunião agendada para esta quarta-feira; segurança pública será o tema central

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O governador reeleito do Maranhão Flávio Dino (PCdoB), está em Brasilia junto com 24 governadores eleitos ou reeleitos e um vice-governador para discutir a segurança pública nos próximos quatro anos. A reunião acontecerá no Conselho Nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Sérgio Moro, futuro ministro da Justiça e da Segurança Pública, deve estar presente.

O encontro contará também com o Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, com o Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, e com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann.

Além do tema central, mais 13 assuntos serão discutidos. Entre eles, reformas da Previdência, administrativa e tributária – onde não há consenso entre os governadores. Dino já deixara clara sua posição contra medidas de austeridade. Em fevereiro deste ano, nas redes sociais, o pecedebista propôs taxar lucros dos bancos para escapar da crise fiscal.

Ainda em fevereiro, a tramitação da reforma da Previdência foi suspensa, mas não saiu das pautas do país. Ela e outras medidas impopulares fazem parte do plano de governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e deverão entrar em vigor a partir do ano que vem.

Dino versus Moro

Desde que Sérgio Moro aceitou o convite de Bolsonaro para o “superministério” da Justiça nos próximos quatro anos, Flávio Dino vem se posicionando contra – “É um ato de coerência. Eles estavam militando no mesmo projeto político: o da extrema-direita. O grave problema é esconder interesses eleitorais por baixo da toga” declara, em um tweet de novembro deste ano.

A crítica diz respeito à prisão de Lula, preso na Operação Lava-Jato, comandada por Moro. Caso tivesse participado das eleições deste ano, tudo indica que o ex-presidente seria o principal oponente de Jair Bolsonaro. Ex-juiz federal, Dino voltou a se pronunciar nas redes sociais: “deixei de ser juiz federal para disputar eleição de deputado federal. Não usei a toga para tirar adversários políticos do caminho”.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias