POLÍTICA

4 deputados federais trocam de partidos durante janela partidária

Na Câmara Federal, os parlamentares maranhenses também se movimentaram para mudar de “casa” durante a janela partidária

Reprodução

Na Câmara Federal, os parlamentares maranhenses também se movimentaram para mudar de “casa” durante a janela partidária. Da atual legislatura, o primeiro a anunciar sua saída do PSB foi José Reinaldo Tavares, que desde o ano passado já havia garantido que não continuaria na legenda.

De lá para cá, José Reinaldo aguardou a abertura da janela para definir seu futuro. Após flertar com o DEM e romper publicamente com o governador Flávio Dino (PCdoB), por não receber apoio para consolidar sua pré-candidatura ao Senado, ele decidiu mesmo ir para o PSDB. No partido tucano, inclusive, José Reinaldo já recebeu o “sim” para concorrer à Câmara Alta em outubro.

Quem também anunciou mudança de partido foi a deputada Luna Costa. Assim como José Reinaldo, Luana decidiu em sair do PSB. No entanto, a parlamentar acertou ida para o PSC visando as próximas eleições.

O deputado federal Waldir Maranhão também está de “casa” nova. Sua saída do Avante era inevitável, principalmente porque planejava concorrer ao Senado com o apoio do governador Flávio Dino. O problema é que Maranhão não conseguiu abrir portas em outras legendas ligadas a Dino. Foi, inclusive, preterido pelo PT quase no fim da janela e acabou acertando sua ida para o PSDB. Mas não será pré-candidato ao Senado no novo partido.

“Informo que a partir desta entro para os quadros do PSDB e ajudarei na construção de um palanque que verdadeiramente possa representar um novo horizonte para o Brasil e para o Maranhão”, explicou o deputado por meio de nota.

Quem também mudou de partido no fim da janela partidária foi o deputado federal Victor Mendes. Ele deixou o PSD e foi para o MDB. “Informo que o fato se deve, dentre outras razões, a discordâncias com relação ao tratamento a mim dispensado por parte da Direção Estadual do PSD ao longo de minha permanência como filiado, bem como em atenção ao meu grupo político, que de mim demandou posicionamento com relação a decisões do comando estadual nos últimos dias, não condizentes com os princípios da lealdade e do respeito mútuo, que devem pautar as relações entre filiados e suas agremiações partidárias”, escreveu em nota.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS