Foto: Reprodução

Após deixar o PSB, surgiram muitas especulações sobre o destino político do deputado federal José Reinaldo Tavares (sem partido). Com a confirmação de sua saída, o ex-governador do Maranhão deixou bem claro que sua próxima legenda seria escolhida mediante à viabilização de seu nome para a disputa do Senado. Foi por isso que José Reinaldo foi cauteloso para definir seu futuro. E o que antes era apenas uma tendência, agora se confirmou: o parlamentar irá se filiar ao DEM. A filiação será no dia 10 de março.

“No dia 10 de março, um sábado, teremos uma grande reunião política com a presença da classe política, prefeitos de todo o estado, deputados estaduais e federais, vereadores de todo o estado, ex-prefeitos, líderes, e os inúmeros amigos que fiz durante toda a minha vida, para minha filiação ao DEM. Mas, principalmente, para conhecerem o nosso candidato a presidente da República, Rodrigo Maia. O local e a hora avisaremos em data próxima”, escreveu o deputado em um artigo.
Procurado pela reportagem do jornal O Imparcial, José Reinaldo foi categórico ao garantir que sua pré-candidatura ao Senado segue “firme”. A firmeza à qual o deputado se refere pode, inclusive, encerrar a discussão sobre quais serão os candidatos à Câmara Alta que receberão total apoio do governador Flávio Dino (PCdoB), principalmente após a confirmação da aliança entre o DEM e o PCdoB.

Em recente entrevista a O Imparcial, o deputado federal Juscelino Filho, presidente do DEM no Maranhão, disse que a aliança significa à sua legenda indicar alguém para compor a chapa majoritária de Flávio Dino. Ou seja, as chances de José Reinaldo ser o segundo nome ao Senado apoiado pelo Palácio dos Leões crescem desde que a aliança entre DEM e PCdoB permaneça intacta.

No entanto, questionado sobre se já se considera o “senador de Dino”, José Reinaldo garante que ainda não. “O governador vai decidir quem ele quer na chapa com ele e isso ele ainda não fez”, disse o deputado à reportagem.

Vale lembrar que, até o momento, o governador Flávio Dino confirmou somente apoio ao deputado Weverton Rocha (PDT) para a disputa do Senado. O segundo nome que irá compor a chapa majoritária de Dino ainda é uma incógnita. Além de José Reinaldo, os deputados federais Eliziane Gama (PPS) e Waldir Maranhão (Avante) também estão na corrida por essa vaga à Câmara Alta.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO