POLÍTICA

Flávio Dino declarou ‘deplorável’ o veto de Sarney

O governador se referiu à decisão dada pelo ex-senador José Sarney que recusou o nome de Pedro Fernandes para comandar o Ministério do Trabalho

Reprodução

Em sua página no Twitter, o governador Flávio Dino proferiu sua opinião quanto à desaprovação do ex-senador José Sarney, que recusou o nome do deputado Pedro Fernandes para o cargo de Ministro do Trabalho. Fernandes é da base governista que se opõe ao Grupo Sarney no estado.

Ao se referir ao veto de Sarney, Flávio Dino declarou como ‘deplorável’ e disse que vai combater a ‘lei’ do coronelismo que só apoia nomes de aliados às famílias Sarney, Murad e Lobão.

Pedro Fernandes foi nomeado pelo presidente Michel Temer ao cargo, ocupando o lugar de Ronaldo Nogueira, que pediu demissão na semana passada para poder disputar as eleições de 2018. Mas, com o não referendo de Sarney, Temer voltou atrás e pediu ao presidente nacional do Partido dos Trabalhadores do Brasil (PTB), Roberto Jefferson, que indicasse outro nome.

Pedro, que tomaria posse nesta quinta-feira, foi notificado ontem por Jefferson, sobre a decisão. Para o lugar de Pedro Fernandes, o PTB  indicará o nome da deputada federal Cristiane Brasil (RJ) para o cargo.

Após receber a informação, Fernandes se manifestou a correligionários: “Infelizmente, não deu, devido ao embaraço que eu crio na relação Michel Temer com o ex-presidente José Sarney”, esclareceu.

VER COMENTÁRIOS
LER MATÉRIA COMPLETA
MOSTRAR MAIS