CORONAVÍRUS

No Maranhão

647
379
22
1048
APEDREJAMENTO

Ataque a senadores na Venezuela é ataque ao Legislativo, diz Renan

Presidente do Congresso Nacional repudia e abomina os acontecimentos narrados

Governo da presidente Dilma Rousseff está nas mãos de Renan Calheiros

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), definiu o apedrejamento ao ônibus que levava a comitiva de senadores na Venezuela como “um ataque ao Legislativo”. “O Presidente do Congresso Nacional repudia e abomina os acontecimentos narrados e vai cobrar uma reação altiva do governo brasileiro quanto aos gestos de intolerância narrados”, disse Renan em Plenário nesta quinta-feira (16). Renan também anunciou que está tentando falar com a presidente da República, Dilma Rousseff, para pedir uma “reação altiva” do governo em relação ao que classificou como um gesto de intolerância.

Renan Calheiros contou que recebeu relatos apreensivos da delegação de senadores brasileiros em viagem a Venezuela, através dos senadores Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Aécio Neves (PSDB-MG), José Medeiros (PPS-MT) e Sérgio Petecão (PSD-AC), de “cerco à delegação brasileira, hostilidades, intimidações, ofensas e apedrejamento do veículo onde estão os senadores brasileiros”.
“As democracias verdadeiras não admitem conviver com manifestações incivilizadas e medievais. Eles precisam ser combatidos energicamente para que não se reproduzam”, disse Renan em nota divulgada junto com a manifestação em Plenário. “Disseram que o clima em Caracas estava tenso por causa de extradição de um condenado por assassinato a um deputado. Isso não importa. O que importa é o clima de violência com a qual a nossa delegação foi recebida. Qualquer agressão à nossa delegação é uma agressão contra o Legislativo”, avaliou Renan.
VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias

Queremos Saber. Na luta contra o coronavírus, a sociedade deve adotar isolamento para:

Total de votos: 1334