APELO

Governadores do Norte e Nordeste apresentam prioridades ao pacto federativo

Representante do Amapá ressalta o atraso na transferência de propriedades de terra

Vice-governador do Amapá, Papaléo Paes, fez hoje (20/5) um apelo para que os estados da região Norte tenham atenção especial na discussão do pacto federativo. Durante a reunião com os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Papaléo cobrou atenção da União e dos demais estados.
“Em nome dos estados do Norte e dos estados mais novos [ex-territórios], digo que precisamos de uma atenção toda especial. Temos de ser olhados respeitosamente e com certa delicadeza dos demais estados, de modo a forçar a União a fazer o trabalho que deveria fazer”, informou.
Papaléo Paes acrescentou que, desde sua criação, o Amapá sofre com problemas fundiários, já que até hoje a União não transferiu a propriedade das terras. Segundo ele, isso dificulta, por exemplo, a criação da chamada Zona Franca Verde e das zonas de Processamento de Exportação na região.
O vice-governador do Amapá lembrou ainda as dificuldades enfrentadas pelo governo estadual para evitar que a chikungunya migre da região para o resto do país. Papaléo acrescentou que o estado já tem mais de 1,6 mil casos confirmados da doença.
Pelo Nordeste, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) informou que está preocupado com o impacto das medidas de ajuste fiscal na região do semiárido. “Nós, governadores do Nordeste, queremos compartilhar que não podemos ter paralisação de obras hídricas do PAC no semiárido. É essencial compreender que essas obras são um diferencial importantíssimo para que o semiárido possa se constituir em solução. O ajuste fiscal não pode paralisar obras fundamentais para esse território”, acrescentou.
VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias