CÂMARA

Daniela Mercury e esposa participam de seminário LGBT na Câmara

Evento é organizado por deputados ligados à temática dos direitos humanos como Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Erika Kokay (PT-DF). Deputados reclamam de “censura” na Casa

Começou há pouco o XII Seminário LGBT da Câmara dos Deputados. O evento foi aberto pela cantora baiana Daniela Mercury, que executou o Hino Nacional. Ela participa da mesa de abertura do seminário acompanhada pela esposa, a jornalista Malu Verçosa. Organizado por parlamentares ligados ao tema dos Direitos Humanos, o seminário teria enfrentado resistência por parte do atual presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de acordo com os organizadores.
Pelas redes sociais, o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) disse que a Câmara se recusou a imprimir convites e distribuir e-mails com convites para o seminário, pelos canais institucionais. A colagem dos cartazes do seminário, que estampam um beijo entre Daniela e a companheira, também teria sido vetada dentro da Casa. Formalmente, o seminário é sediado pela Comissão de Legislação Participativa (CLP), ao contrário do que geralmente ocorre. “Vamos tentar aprovar hoje à tarde o requerimento na Comissão de Direitos Humanos. De dezoito deputados, uns treze são fundamentalistas”, disse a deputada Erika Kokay (PT-DF), que participa da organização do seminário.
“O próprio presidente dessa Casa (Cunha) tem se comportado dessa maneira. Ele fez uma articulação política que promove o ódio. Não só na forma como ele pauta os projetos aqui dentro, mas também na forma como ele age fora daqui”, disse Wyllys. Na fala de abertura, Wyllys exibiu trechos de um vídeo em que Cunha atribui a ele e a Erika a autoria de um projeto que supostamente “permite às crianças mudar de sexo sem a autorização dos pais”, durante uma conversa com estudantes.
Também participam da mesa de abertura o coordenador-residente da ONU no Brasil, Jorge Chediek; o presidente da Comissão de Legislação Participativa, Fábio Ramalho (PV-MG); e Weykman e Rogério Kosckek, um dos primeiros casais LGBT a obter na justiça brasileira o direito de adotar filhos. Países Baixos, Dinamarca e Bélgica e Finlândia também enviaram os embaixadores ao evento. O seminário segue ao longo da tarde desta quarta (20/5) e durante a quinta-feira (21/5), no auditório Nereu Ramos da Câmara. A entrada é livre.
VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias