CORONAVÍRUS

No Maranhão

4762
167948
158492
3664
IMPERATRIZ

Homem que matou esposa em Imperatriz já possuía condenação anterior por feminicídio

Rosa Silva Lopes foi agredida antes de ser morta a golpes de faca

Reprodução

Flávio Gomes da Silva, de 44 anos e que matou a esposa Rosa Silva Lopes no último sábado (12), já havia sido condenado por crime de feminicídio. Flávio foi condenado a 21 anos de prisão em 2011 e conseguiu a progressão da pena em 2018. De acordo com informações da polícia, ele apenas ia dormir do presídio.

Flávio agredia e mantinha Rosa em cárcere privado dentro de casa, no bairro Vila Nova, em Imperatriz. A Polícia Militar foi chamada por vizinhos e houve tentativa de negociação para que o suspeito entregasse e libertasse a vítima. Sem sucesso e suspeitando que Rosa já estivesse morta, a PM invadiu a residência com apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE). Flávio reagiu e acabou morto pela polícia.

Segundo o delegado Praxísteles Martins, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Imperatriz, o perpetrador estava em cima de Rosa e desferindo vários golpes de faca na vítima. Rosa foi socorrida ainda com vida e morreu a caminho do hospital.

Números da violência

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA) os casos de feminicídio cresceram no Maranhão entre janeiro e junho de 2020. 28 ocorrências foram registradas em todo o estado nesse período.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Checamos
Polícia
Mais Notícias