CORONAVÍRUS

No Maranhão

3897
180560
173757
3914
OPERAÇÃO RAMSÉS

Esquema de fraude investigado no Maranhão pode ser um dos maiores do país, diz Polícia Civil

De acordo com informações divulgadas pela Operação Ramsés, as movimentações bancárias são estimadas em valor superior a R$ 500 milhões

Divulgação

De acordo com informações divulgadas pela Polícia Civil do Maranhão em coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (10), o esquema investigado pela Operação Ramsés pode ser um dos maiores de fraude financeira no país, com movimentações bancárias estimadas em valor superior a R$ 500 milhões.

As buscas e apreensões domiciliares fazem parte das investigações que visam identificar e apontar a autoria e materialidade.

Leia também: Polícia realiza busca e apreensão em imóveis de Abdon Murad em São Luís

A Operação cumpriu, na manhã de hoje (10) em São Luís, três mandados de busca e apreensão em imóveis do médico Abdon Murad Júnior, suspeito de liderar o esquema. Na ocasião, foram apreendidos documentos, ipads, CPUs, e notebooks, em dois apartamentos localizados na Península, pertencentes ao investigado.

Além disso, também foram realizadas buscas em uma residência, na qual teria funcionado a sede da empresa AMJ PARTICIPAÇÕES, também investigada.

Operação Ramsés

Segundo a Polícia Civil, as investigações foram iniciadas há cerca de 8 meses, após denúncias de várias vítimas que alegavam ter realizado investimentos na referida empresa. De acordo com os relatos, cheques sem fundos teriam sido repassados às vítimas dos golpes.

Atualmente, as investigações se concentram na figura do principal suspeito de liderar o esquema de fraude financeira. Abdon Murad Júnior está sob monitoração de tornozeleira e com passaporte retido. O médico deve prestar depoimento na próxima quarta-feira (15). Ele vai ser investigado pelos crimes de estelionato, crimes contra economia popular e lavagem de dinheiro.

O inquérito tramita em sigilo e a polícia civil estuda a adoção de outras medidas com objetivo de esclarecer os fatos e encaminhar os autos ao poder judiciário.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Esportes
Polícia
Mais Notícias