CASO MENINA ÁGATHA

PM acusado de assassinato vai responder por homicídio qualificado

A menina morreu ao levar um tiro de fuzil, no dia 20 de setembro, no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro

Reprodução

O policial militar Rodrigo José de Matos Soares, acusado de assassinar Ágatha Vitória Sales Felix, de 8 anos, foi denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), nesta terça-feira (3), por homicídio qualificado. A menina morreu ao levar um tiro de fuzil, no dia 20 de setembro, no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro.

A denúncia foi apresentada à 1ª Vara Criminal da Capital pelo MP-RJ, através do Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (Gaesp). O policial, em caso de condenação, poderá cumprir pena de 12 a 30 anos de prisão.

Ágatha estava no banco de trás de uma Kombi junto de sua mãe, quando foi atingida nas costas pelo disparo de fuzil. No momento, o veículo estava parado, com o porta-malas aberto. O projétil entrou pela traseira do utilitário, rasgou o forro e atingiu a menina.

Porte de arma

O MPRJ também pediu à Justiça a suspensão parcial do exercício da função pública do policial. Além disso, foi feito um requerimento solicitando a suspensão da autorização de porte de arma de fogo do PM.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias