CASO DÉCIO SÁ

Envolvido no assassinato do jornalista não retorna a prisão após saída temporária

Apontado pela Polícia e Ministério Público Estadual como o condutor da moto no dia do assassinato do jornalista e blogueiro Décio Sá, Marcos Bruno Silva de Oliveira, deveria ter retornado no prazo estipulado pela instituição prisional.

Reprodução

Um dos envolvidos no crime que vitimou o jornalista Décio Sá, em abril de 2012, Marcos Bruno Silva de Oliveira, é considerado foragido da Justiça desde quarta-feira (15), quando deveria ter retornado ao complexo penitenciário, após receber benefício da saída temporária do dia das crianças.

Apontado pela Polícia e Ministério Público Estadual como o condutor da moto no dia do assassinato do jornalista e blogueiro Décio Sá, Marcos Bruno Silva de Oliveira, deveria ter retornado no prazo estipulado pela instituição prisional.

O réu havia sido condenado a 18 anos e três meses de reclusão em fevereiro de 2014, no começo estava cumprindo pena em regime fechado, porém, pelo tempo de prisão passou para regime semiaberto, o que lhe deu direito ao benefício.

Relembre o caso:

O jornalista Décio Sá foi assassinado com cinco tiros por volta de 23h de uma segunda-feira, 23 de abril de 2012, quando estava em um bar na Avenida Litorânea, na orla marítima de São Luís – um dos principais pontos de turismo e lazer da capital maranhense.

Décio trabalhou em alguns jornais da capital, como aqui no O imparcial, além disso, publicava conteúdo independente no “Blog do Décio”, que era um dos blogs mais acessados do Estado.

Segundo o inquérito policial, na noite do crime, o jornalista deixou a redação onde trabalhava, por volta de 22h e foi para um bar na Litorânea. Ele estava à espera de dois amigos e falava ao celular quando foi surpreendido pelo pistoleiro, que o atingiu com cinco tiros, três no tórax e dois na cabeça, o atirador fugiu em seguida na garupa da motocicleta dirigida por Marcos Bruno, agora apontado como foragido da Justiça.

O assassino foi deixado próximo a uma duna, onde teria passado por um grupo evangélico que fazia orações no local, naquela noite. Ao chegar ao topo do monte, ele teria enterrado a arma, trocado de camisa e sandálias e saído na direção de um veículo, que já o aguardava do outro lado da duna.

De acordo com informações policiais, na época, o jornalista foi morto porque teria publicado no blog uma postagem sobre o assassinato do empresário Fábio Brasil, o Júnior Foca. Décio Sá tinha 42 anos e deixou uma filha e uma esposa grávida.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias