Vai ter boi na avenida

O Maranhão será enredo no carnaval paulista

Escola de Samba Acadêmicos do Tatuapé levará para a avenida as belezas naturais e a cultura do estado

Reprodução

A cultura e as belezas naturais do Maranhão serão homenageadas pela escola de samba paulista Acadêmicos do Tatuapé. A escola apresentou no início deste mês em sua quadra social, na Zona Leste de São Paulo, o samba que levará para avenida em 2018. A composição é assinada por Fabiano Tenor, Mike e Luiz Ramos, e canta a história do enredo: Maranhão: os tambores vão ecoar na terra da encantaria. Este ano, a escola foi campeã do grupo especial do carnaval de São Paulo com o enredo Mãe-África conta a sua história: Do Berço Sagrado da Humanidade à Terra Abençoada do Grande Zimbawe!, após conquistar o vice-campeonato em 2016. A vitória veio apenas na última nota do último quesito (samba-enredo), quando empatou com a Dragões da Real na pontuação final e vencendo no critério de desempate.

Em entrevista a O Imparcial, o carnavalesco Wagner Santos, que é maranhense, explicou que a ideia de homenagear o Maranhão surgiu após ele aceitar o convite do presidente da escol, Eduardo dos Santos, para ser o responsável pela criação do desfi le da Acadêmicos do Tatuapé em 2018. O carnavalesco foi vice-campeão em todas as escolas de samba paulistas que passou, como, por exemplo, na Unidos de Vila Maria, Acadêmicos do Tucuruvi e Mocidade Alegre. Wagner Santos chega ao Tatuapé com a ambição de manter a escola na elite do carnaval paulistano. Wagner é dos mais premiados carnavalescos de São Paulo, além dos três vice-campeonatos, um para cada escola que passou, foi considerado três vezes o melhor carnavalesco da cidade pelo Troféu Nota 10, autor de desfi les inesquecíveis. Wagner Santos quer consagrar sua carreira vitoriosa conquistando seu primeiro titulo pela Acadêmicos do Tatuapé.

O carnavalesco vê como um grande desafio estar à frente de um carnaval de uma escola campeã do carnaval de São Paulo. Wagner Santos ressaltou que a responsabilidade tornase muito maior porque lhe da com a expectativa de toda uma comunidade que está apostando em um bicampeonato. “É mais fácil ser campeão do que conquistar um bicampeonato porque traz a responsabilidade de uma comunidade que está apostando todas as suas fichas em um bicampeonato. Vale lembrar que uma escola de samba torna-se campeã, ela fica mais exigente com o profissional que vai desenvolver o samba que vai em busca de um bicampeonato. Para mim está sendo uma grande honra trabalhar com a comunidade da Tatuapé. Uma comunidade que dança, canta, e sonha com a esperança de ser campeã em 2018. E eu estou aqui para corresponder essa expectativa”, disse Wagner Santos acrescentando que teve a oportunidade de trabalhar em outras agremiações, mas não teve a sorte de ser campeão do carnaval.

Wagner Santos revelou que a Acadêmicos do Tatuapé já tinha um sonho antigo de homenagear o Maranhão falando de sua cultura e da beleza de suas cidades como os Lençóis de Barreirinhas, a fé dos romeiros de São José de Ribamar entre outras, mas ainda não havia tido a oportunidade. Quando sugeriu o tema para o presidente da escola, ele topou imediatamente. Wagner Santos já tinha falado do estado anteriormente quando era carnavalesco da Acadêmicos do Tucuruvi em 2010, com o enredo São Luís do Maranhão: um universo de encantos e magias, samba fez muito sucesso na época.

O Maranhão na avenida

Para homenagear o Maranhão, a Acadêmicos do Tatuapé vai levar para passarela do samba no Anhembi mais de três mil componentes que estarão divididos em 23 alas, cinco carros alegóricos acoplados, dando a ideia de dez. Segundo Wagner Santos, a chegada dos franceses, a fl oresta dos guarás, o mar do Maranhão, o Festejo de São José de Ribamar, o bumba meu boi, entre outras inspirações da cultura e do folclore do estado, estarão representadas nos carros alegóricos e nas fantasias da escola. O carnavalesco revelou ainda que, por conta dos incidentes que ocorreram no carnaval deste ano no Rio de Janeiro, a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo tem reforçado junto as agremiações cuidado maior com relação a estrutura das alegorias para dar mais segurança aos integrantes das escolas.

Wagner Santos revelou a O Imparcial que o enredo da Acadêmicos do Tatuapé vai começar pela chegada dos franceses a São Luís, com o carro abre-alas O sonho francês na ilha de Upaon-açu passeando por outras referências maranhenses como o Palácio dos Leões, as belezas dos Lençóis Maranhenses, a religiosidade da Festa do Divino de Alcântara e dos romeiros de São José de Ribamar, o bumba meu boi, as lendas e mistérios do estado como a carruagem de Ana Jansen e a lenda de Dom Sebastião, além dos tambores que ecoam nas casas e terreiros de matrizes africanas. “Vamos falar de várias cidades não esquecendo a capital que é Patrimônio da Humanidade. O carnaval de uma escola campeã não é um carnaval barato. Vamos ter muitas plumas e fantasias pomposas, além de muito brilho e pedrarias nas indumentárias. Teremos muito veludo bordado, e materiais alternativos como a palha de buriti respeitando e honrando a história do Maranhão. O enredo cita ainda o Conciliador, que foi o primeiro jornal do estado; guerras como a Balaiada e a Revolta de Beckman e uma homenagem os imortais da Academia Maranhense de Letras (AML), aos pescadores e artesãos do estado”, adiantou o carnavalesco.

CONFIRA A LETRA DO SAMBA-ENREDO DE 2018

“MARANHÃO: OS TAMBORES VÃO ECOAR NA TERRA DA ENCANTARIA”

NO MAR! FOI NO BALANÇO DO MAR
QUE O SONHO APORTOU NA ILHA DA MAGIA
LÁ TEM PALMEIRA ONDE CANTA O SABIÁ
O SOL NAMORA A BELEZA DO LUGAR
CENÁRIO DE POESIA
TANTAS BATALHAS VIVIDAS NESSE TORRÃO
HERANÇA DE LUTA, CULTURA E AMOR
ÔÔÔÔ, O NEGRO TANTO CLAMOU
A LIBERDADE AOS PÉS DO SENHOR

Ô LUAR, Ô LUAR
DEIXA A GIRA GIRAR … CRIOULA
HOJE TEM CANJERÊ, FEITIÇARIA, Ô
JÊJE- NAGÔ, KAÔ MEU PAI XANGÔ

Ê, TEM CANTORIA! EITA POVO FESTEIRO!
TEU FOLCLORE É TRADIÇÃO
Ê, CHORA VIOLA
PRETA VELHA CONTA HISTORIA, LENDAS DESSE CHÃO
Ô, QUEBRA O COCO IÁ IÁ
MATRACAS VÃO EMBALAR
BUMBA-MEU-BOI, MEU CAZUMBÁ
OUVINDO REGGAE DO BOM
É CARNAVAL VEM CURTIR ESSE SOM
É EMOCÃO, O MEU PAVILHÃO VAI GIRAR
NA TERRA DA ENCANTARIA
OS TAMBORES VÃO ECOAR

VIVA SÃO JOSÉ, VENHA ME VALER
ILU AYÊ Ô ILU AYÊ
TATUAPÉ NUMA LINDA PROCISSÃO
CANTA SUA HISTÓRIA…OH! MARANHÃO

MOSTRAR MAIS