Ei, garoto! Ei, garota!

O Garoto do Bigode: de ex-radialista a mito do comércio

“Você que está passando aí. Venha cá, venha. Encoste aqui na lanchonete do Garoto do Bigode para você tomar um caldo de ovos que é uma delícia.”

“Ei, garoto! Você que está passando aí. Venha cá, venha. Encoste aqui na lanchonete do Garoto do Bigode para você tomar um caldo de ovos que é afrodisíaco. De noite você tá aquele perigo. Dá uma, dá duas, dá três.” Eu sempre tive curiosidade de saber quem era o dono daquela voz que, quando criança, eu ouvia nas minhas idas à Rua Grande. Então, fui averiguar.

Atarracado e falastrão, a estatura e o jeito extrovertido de Sebastião Edson de Paula Neri já rendeu vários apelidos. O mais célebre deles foi “Garoto do Bigode”. Alcunha que utilizou nas várias rádios dos Nordeste quando trabalhou como locutor, nos anos 70/80. “Eu sou pequenininho e sempre usei um bigodão. Fizeram uma vinheta ‘EDSOOON NEEERI.’ Aí eu entrava: ‘Eu mesmo o Garoto do Bigode’”, esclareceu, enquanto acariciava o famoso bigode.

O dono da famosa voz. Foto: Paulo Malheiros

Exímio comunicador e perspicaz vendedor, o Garoto do Bigode não tardou a alcançar o auge de sua carreira no rádio. Porém, o relacionamento conturbado com outros comunicadores o fez aposentar mais cedo o microfone. “Alguns ‘caras de rádio’ daqui tinham muita inveja de mim, decidi então mudar de ramo”, relatou. Foi quando, em 1990, caminhando pelo Centro de São Luís, teve uma ideia. “Eu botei um trailer na porta do banco e comecei a vender caldo de cana com pizza.” As vendas deram tão certo que Neri decidiu comprar um imóvel no local, para aumentar o empreendimento.

“Disseram que eu era doido. Um radialista começar a vender caldo de cana, caldo de ovos, lanche. Disseram que eu era maluco”, explicou, quando me recebeu em sua lanchonete, na Praça Deodoro, que há 26 anos é uma das mais frequentadas no principal centro comercial da capital maranhense.

“Quer pimenta no caldo?” Foto: Paulo Malheiros

“Como eu sempre gostei de falar demais. Eu botei uma caixa de som na porta da lanchonete e começava a brincar com as pessoas que passavam. ‘Ei, meu filho! Venha tomar caldo de ovos!’ Essa brincadeira pegou.” De lá para cá, hoje, com 66 anos de idade e 1,56 metro de altura, o Garoto soma prestígio no comércio maranhense. Seja pelo famoso caldo de cana ou de ovos ou pela excêntrica maneira de divulgar seus produtos.

Uma delícia mesmo. Foto: Paulo Malheiros

Apesar de já acumular alguns fios brancos no bigode alisado, o Garoto do Bigode não pretende parar as vendas tão cedo. “Eu ainda tenho muito para fazer aqui. Tô abrindo uma outra loja, mas não posso falar. Ainda é segredo”.

O Garoto do Bigode

#TVImparcial #VocêGastrô Famosa por seu delicioso caldo de cana e por sua propaganda excêntrica, a lanchonete do Garoto do Bigode tem uma história de 26 anos de sucesso, na Praça Deodoro. 😋🍲

Posted by O Imparcial on Thursday, February 9, 2017

Perguntei a ele se sente falta dos estúdios de rádio e pretende, algum dia, voltar à antiga profissão. “Eu não ligo mais para rádio, meu negócio mesmo é comércio.”

Para finalizar a entrevista, o Garoto do Bigode fez questão que eu provasse o famoso caldo de ovos que prepara. “Esse caldo aqui é receita de minha mãe. Uma delícia!” Realmente uma delicia. Eu aprovei.

MOSTRAR MAIS