CORONAVÍRUS

No Maranhão

588
353700
311296
10135
COROATÁ

Polícia Civil não deu cumprimento a mandado de prisão contra PM suspeito de feminicidio

O crime ocorreu na última segunda-feira (05), no bairro Mocó, na cidade de Coroatá, a 249 km de São Luís.

Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), através de sua Superintendência Homicídios e de Proteção à Pessoas (SHPP), informou nesta sexta-feira (09) não ter dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva contra o policial militar Gilgleidson Pereira Melo, suspeito de feminicídio. A informação foi confirmada pela assessoria do órgão.

Leia também: PM é preso suspeito de matar jovem com tiro no tórax em sua própria residência

O crime ocorreu na última segunda-feira (05), no bairro Mocó, na cidade de Coroatá, a 249 km de São Luís. A vítima foi Ana Carolina da Silva Carvalho, de 17 anos, companheira do suspeito. De acordo com informações da Polícia Civil, o corpo de Ana Carolina foi encontrado no interior da residência em que residia com o policial militar.

O caso segue investigado pelo Departamento de Feminicídio.

Errata

O Imparcial, a principio, se baseou em uma informação oficial dada pela delegada Wanda Moura, da Delegacia da Mulher, que afirmava que o PM Gilgleidson Pereira Melo havia sido preso. Porém, a delegada afirmou que houve um equívoco e que o suspeito não tinha sido preso. A informação foi corrigida nesta sexta-feira (09).

Leia abaixo a nota da Polícia Civil do Maranhão:

“A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) informa que até o presente momento não houve prisão relacionada a essa ocorrência. As investigações seguem acontecendo e, para preservar o andamento do processo, não serão divulgadas informações neste momento.”

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias