ENTREVISTA/MÁRCIO JORGE

Karatê maranhense presente no Mundial

Competições serão disputadas em Curitiba-PR e contam com a participação de mais de 40 países. Delegação também levará equipe completa, inclusive árbitros

O Maranhão estará presente no XX Mundial de Karatê-Dô Tradicional, que será realizado em Curitiba-PR.

O evento vai começar, na próxima terça-feira e será encerrado dia 8, domingo, com a participação de 40 países, aproximadamente. Os karatecas maranhenses Magdalene Silva Pinheiro, Matheus Lima Dourado, e Kaio César Carvalho,  viajaram no fim de semana para o Paraná, onde se apresentaram à Seleção Brasileira e ficarão treinando até o dia de início da competição. Na capital paranaense também será disputado o Mundial Interclubes e dele participarão pelo nosso estado Jenny Stefany, Kauan, Marco Silva  e Diogo Almeida.

O Maranhão também estará representado pelo professor Marcio  Márcio Jorge Bastos Costa, presidente da  Federação Maranhense de Karatê-Dô Tradicional (Femart), que vai atuar na arbitragem. Ele tem a classificação B da Federação Interncional, sendo classificado durante o último Pan-Americano. 

Nessa entrevista a O Imparcial, o professor Márcio fala sobre a expectativa da participação dos maranhenses nas duas competições e da forma como o karatê do Maranhão vem crescendo na região Norte/Nordeste, onde inclusive conquistou o último título disputado.

O Imparcial:  Fale um pouco sobre os nossos representantes nesta disputa.

Márcio – Na equipe inteira estão sete atletas: Magdalene Pinheiro Nogueira, Jenny Stefany, Reis Vieira, da categoria adulto-absoluto, Matheus Lima Dourado, campeão do Norte/Nordeste, campeão mundial por equipe em 2017 na itália, Kaio César Carvalho da Silva, campeção Norte/Nordeste, campeão maranhense, Diego Almeida, da categoria de base (15 anos), Marcos Silva, 19 anos, categoria 18 a 21 e Kauan da Silva Pereira, 12 anos. Também estarão presentes Ubiratân Lopes de Lima ( arbitro), Helozine Val (fisioterapeuta), e Eric Takashi Kamakura de Carvalho Mesquita ( técnico).

Quais as conquistas anteriores que credenciaram esses atletas a disputarem uma competição de alto nível?

Magdalene, entre os principais títulos, foi medalha de prata no último no último Pan-Americano no final do ano passado, campeã Norte/Nordeste este ano, já esteve no pódio várias vezes no Campeonato Brasileiro e tem melhorado muito nos resultados no estado do Maranhão.  Jenny Stefani foi campeã do Norte/Nordeste, campeã maranhense várias vezes. Elas vão participar do Mundial.  A Magdalene vai defender a Seleção Brasileira e a Jenny  participará do Interclubes. São dois eventos juntos.   

 Todos estão realmente preparados para competir com adversários de alta qualidade técnica?

Os atletas do Maranhão têm obtido resultados expressivos em nível nacional e até internacional como é o caso de Matheus, e a preparação é constante para que o nosso estado seja esteja bem representado nos eventos. O último Norte/Nordeste foi no Maranhão e fomos campeões.

Nesse grupo, quem tem maior número de títulos?

Acho que nesse grupo quem tem o maior número de títulos é o Matheus Lima e a Magdalene Pinheiro que são atletas que competem há muito tempo. Ele, desde os seis anos de idade, hoje tem 21 a 22 anos. Mas são atletas que estão constantemente viajando, participando dos eventos nacionais e até internacionais. Os dois já participaram  do Mundial de 2017  e do Pan-Americano do ano passado.

Como tem sido o ritmo de trabalho de preparação desses atletas?

A preparação é especifica para o karatê, com o professor preparador físico Tadeu de Barros e além disso tem os treinos técnicos que acontecem aqui em nossa academia, no Parque Vitória. A média dos treinos é de três horas por dia, quando se aproximam mais os eventos. É bom lembrar que todos têm atividades como escola, estudo, e agente tem que ter um tempo para manter o ritmo de treinamento e prática para que o  resultado seja o melhor possível.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias