Eleições 2020

Ex-deputados, ex-prefeitos e ex-senador buscam mandato de vereador nas eleições de 2020

A lista de pré-candidatos às eleições de 2020 conta com nomes que se recusam viver fora do círculo político

Reprodução

No momento em que a disputa do governo do Maranhão em 2022 já agita a política, num ambiente tão tenso quanto a corrida presidencial, as eleições de 2020, daqui a um ano, trazem à tona uma robusta lista de pré-candidatos a vereador, todos com passagem por cargos no Executivo e no Legislativo. O desejo por esse tipo de mandato tem o significado de uma volta por baixo daqueles que se recusam ficar muito tempo no ostracismo político e longe dos degraus do poder.

Diante da tantas preferências eleitorais dos que já usufruíram o poder, é inegável o fascínio que a política exerce sobre quem dela tirou quase tudo na vida. A listagem inclui ex-deputados, ex-prefeitos, ex-governador e ex-senador, que se recusam ao viver fora da labuta política-eleitoral. O mais notável dessa plêiade é o ex-senador e ex-governador João Alberto, mandachuva no MDB regional, que vai com tudo na disputa de uma cadeira no Legislativo municipal de sua cidade natal, Bacabal.

Para o ex-presidente José Sarney, o político que mais acumulou poder e mandatos eletivos na história brasileira, diz que “a vida política atual não o convida a continuar”. Ele conviveu em quase seis décadas no poder no Maranhão, em Brasília e no Brasil. Hoje, a caminho dos 90 anos, ele atua na política, apenas como um “consultor” de poderosos e até de adversários, como ocorreu em junho em encontro de portas fechadas, com o governador Flávio Dino (PCdoB), responsável pelo desmantelamento do sarneísmo no Maranhão.

Mas para outros maranhenses, a aposentadoria política passa à distância. Em São Luís, o ex-deputado Manoel Ribeiro (PRB), político que passou mais tempo na presidência da Assembleia Legislativa (dez anos), está de olho numa vaga na Câmara de Vereadores em 2020. Ele não está só como ex-deputado. Os colegas sem mandato, Raimundo Cutrim (campeão de tempo como secretário de Segurança Pública do Maranhão – PCdoB); e Sérgio Frota, atual presidente do Sampaio Corrêa, que ficou fora da Assembleia Legislativa em 2018, também podem embarcar na canoa dos ex que vão a busca de um mandato, entrando pela porta de baixo.

CÃMARA DE CAXIAS TAMBÉM É ALVO DE POLÍTICOS QUE JÁ TIVERAM PASSAGEM PELO CARGO DE PREFEITO, COMO  PAULO MARINHO

Em Imperatriz, segundo reduto eleitoral do Maranhão, o ex-prefeito por três vezes,  empresário e pecuarista Ildon Marques (PP) pretende voltar à política, nem que seja como vereador. Em 2016, ele concorreu à prefeitura pelo PSB e perdeu, com 27% dos votos, para o delegado Assis Ramos (MDB), que ganhou com 29%.

Outro imperatrizense de forte liderança é o tucano Sebastião Madeira – ex-deputado federal e ex-prefeito do município. Ele ainda não decidiu se concorrerá à prefeitura ou a uma cadeira no legislativo.Em Balsa, região Sul do Maranhão, o produtor rural Francisco Coelho, ex-prefeito do município e ex-deputado estadual e federal, está se preparando para ser vereador. Ele tem uma trajetória política, que passou também pelo governo do Maranhão, como secretário da Agricultura do governo Luiz Rocha, pai do atual senador Roberto Rocha. Era seu primo de Chico coelho.

Em Santa Inês, o município mais próspero da região do Pindaré, o ex-prefeito e ex-deputado Valdivino Cabral também estaria programando a volta à política, pela Câmara de Vereador. Este seria o projeto do também ex-deputado Sousa Neto, genro do ex-deputado e ex-secretário Ricardo Murad, que se declara candidato a prefeito de Coroatá, município onde a política se divide na guerra declarada, entre sua família e de Luís da Amovelar, ex-prefeito e pai do atual. A filha de Ricardo, Andréa Murad, ex-deputado estadual (PMDB) deve tentar um mandato de vereadora em São Luís, pelo PSDB.

Em Caxias, quarto município em população do Maranhão, o advogado Paulo Marinho, ex-deputado federal e que já foi prefeito local, assim como a esposa, Márcia Marinho, estaria propenso a concorrer a uma cadeira na Câmara de Vereadores. Ele é pai do atual vice-prefeito Paulo Marinho Júnior, que já passou pela Câmara Federal como suplente, em 2012. Hoje está alinhado com o prefeito Fábio Gentil, que pode mantê-lo como vice na disputa da reeleição em 2020.

Outro imperatrizense de forte liderança é o tucano Sebastião Madeira – ex-deputado federal e ex-prefeito do município. Ele ainda não decidiu se concorrerá à prefeitura ou a uma cadeira no Legislativo

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias