DENÚNCIA

Rap maranhense sofre repressão da Guarda Municipal

Dois MCs foram detidos, Higo e Zook, sendo que o último sofreu várias agressões com socos no peito e cacetadas nas costas

Na última semana de abril, o rap maranhense, que tenta ganhar espaço no cenário local, se reuniu para protestar nas redes sociais depois de uma ação truculenta da Guarda Municipal em uma edição das tradicionais Batalhas de Rima.

Na segunda-feira (29), a Praça Deodoro estava sendo o palco da Batalha, além dos MC’s, jovens e amantes da cultura hip hop estavam reunidos para mais uma etapa do seletivo para o duelo de MC’s do Nordeste. No Facebook, a página Movimento Hip Hop Militante Quilombo Brasil, narrou o acontecido:

Dois MCs foram detidos, Higo e Zook, sendo que o último sofreu várias agressões com socos no peito e cacetadas nas costas. A ação foi tão descabida que até os PMs que se encontravam no local do evento ficaram apenas observando essa ação absurda e racista.
Os dois MCs foram conduzidos para o 1º DP, onde logo na sequência foram acompanhados por militantes do Quilombo Brasil, do Movimento Negro Quilombo Raça e Classe e um advogado da CSP Conlutas

Batalha da Deodoro, 29/abril
Foto: Reprodução / Redes Sociais

No Instagram, Isaac Costa, conhecido como Zook, que foi um dos representantes do Maranhão no Duelo Nacional de MC’s que aconteceu no ano passado, em Belo Horizonte, contou, em vídeo que não estavam com bebida, com nada, apenas apoiando a cultura, quando os guardas municipais foram para cima dele.

Ainda no depoimento em vídeo, gravado no Instituto Médico Legal, Zook conta que as agressões começaram quando um dos guardas disse que levaria a namorada do MC detida por ela estar sem documentos, ao questionar o motivo dessa ação, ele conta que foi agredido.

Testemunhas que estavam no local, contaram ao O Imparcial:

Rolou ofensas da parte do guarda com Zook, não sei ao certo o que Zook falou, foi quando o guarda, não sozinho, mas com uma tropa mesmo deu um tapa no peito de Zook. Aí foi que todos os outros guardas começaram a agir com truculência e agressão física. Eu só vi todos os guardas montando em Isaac e o conduzindo, botando na viatura de forma muito agressiva, até a PM ficou pedindo calma, mas eles não faziam absolutamente nada também.

Confira o vídeo do MC na íntegra.

Ao entrar em contato com a Prefeitura para esclarecimentos sobre o acontecido, a Secretaria emitiu uma nota para O Imparcial:

A Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc) informa que o fato será devidamente apurado e que todas as providências necessárias serão tomadas. A secretaria acrescenta que repudia qualquer tipo de violência e assegura que quaisquer excessos cometidos por agentes não condizem com o trabalho desempenhado pela Guarda Municipal de São Luis, que tem o papel de zelar pela segurança patrimonial e dos cidadãos.

Ainda no post da página do Movimento Hip Hop Militante, que já conta com mais de 400 compartilhamentos, os líderes do movimento concluem: “Não, não vamos mais tolerar casos como esses (…) Abaixo a repressão e a criminalização das batalhas de rima! Pelo direito a liberdade de expressão para juventude negra e pobre!”

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias