DESENVOLVIMENTO

Mais de R$ 160 milhões estão sendo investidos em obras no Maranhão

De acordo com a Secretária Adjunta de Participação Popular, mais de 100 demandas indicadas pelos maranhenses a partir de 2015 já foram entregues ou estão em execução

(Foto: Jardel Scot)

Mais de 70 Escolas Dignas, hospitais, perfuração de poços e regularização fundiária. A gama de obras e melhorias realizadas pelo Governo do Maranhão com a participação popular é extensa. De acordo com dados da Secretaria Adjunta de Participação Popular, mais de 100 de mandas indicadas pelos maranhenses a partir de 2015 já foram entregues ou estão em execução. Investimento de mais de R$ 160 milhões.

De acordo com a secretária adjunta Creuzamar de Pinho, ligada à Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), a destinação de recursos para obras e servições pedidos pela população é ainda maor do que o contemplado pelo Orçamento Participativo.

“Essas demandas são conhecidas nas Escutas Territoriais, de onde são listadas 25 prioridades que passam à votação popular. Uma vez escolhida, a demanda eleita passa à execução e as demais são encaminhadas às secretarias, que também planejam seus orçamentos com base nessas necessidades da população”, explicou.

Realizadas desde 2015, as Escutas Territoriais e o processo para a elaboração do Orçamento Participativo já estão presentes em todas as peças orçamentárias do Estado. Atualmente, tanto o Plano Plurianuel (PPA), em vigor desde 2016 com a validade de até este ano, quanto a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA) contam com participação popular.

“Para o Plano Plurianual 2016 – 2019, por exemplo, chegamos a 394 propostas selecionadas nas escutas territoriais, que foram para votação e, as eleitas, são parte do Plano Plurianual Participativo”, contou Creuzamar.

Processo

Primeira etapa da construção do Orçamento Participativo, as Escutas Territoriais são debater locais que incitam a participação popular. Para cada um dos orçamentos do Estado, seja o PPA, a LDO ou a LOA, foram realizadas escutas em todas as 15 regionais do estado, as quais compreendem os 217 municípios maranhenses.

“Com certeza a principal demanda que encontramos foi a educação. As escolas que mal tinham condição de receber as Escutas eram o principal pedido da população e foi daí que nasceu por exemplo o Escola Digna, porque o Governo percebeu que era uma necessidade em todo o estado”, afirmou a secretária. Além de educação, de acordo com a secretária, saúde, agricultura e infraestrutura foram outros dos temas mais demandados e votados.

E a participação popular vem crescendo. De 2015 a 2018, quase 10 mil pessoas participaram das Escutas Territoriais. As votações contaram com 85.385 participantes. “Desde o ano passado, a escolha das demandas prioritárias também passou a ser realizada através dos Correios. Foi uma alternativa que encontramos para superar o problema de acesso à internet que ainda temos”, afirmou Creuzamar.

A plataforma digital Participa.ma.gov.br  também continua em pleno funcionamento. No período de 28 de fevereiro a 24 de março, por exemplo, está em consulta pública a proposta da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2020. Este ano, a estimativa é que novas Escutas Territoriais sejam realizadas a partir de maio.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS