SOLIDARIEDADE

Doação de sangue pode salvar até quatro vidas

A doação de sangue é uma atitude completamente voluntária, mas que pode salvar até quatro vidas

Foto: Reprodução

Muitas pessoas passam por emergências necessitando das bolsas de sangue com urgência e a transfusão de sangue é vital principalmente para os pacientes vítimas de acidentes e em situação de emergência. A vida destes dependem da solidariedade das outras pessoas que se prestam a fazer a doação, apenas com o intuito de salvar vidas.

Em casos graves as bolsas de sangue podem ser essenciais para salvar uma vida, como no caso da jovem Beatriz Felix que após se acidentar e estar entre a vida e a morte, precisou da doação.

“Eu não tinha tanta noção do valor da doação e da importância de existirem estoques de bolsa de sangue, e ressaltar que a doação de sangue não só deve ser feita quando alguém próximo a nós precisa ou algo assim, eu tive sorte de ter a quantidade de bolsas que precisei, mas outras podem não ter. “

O Ministério da Saúde reduziu a idade mínima para doação de 18 para de 16 anos (com a autorização do responsável) e aumentou de 67 para 69 anos de idade máxima com a intenção de aumentar o índice de doação.

Apenas 1,8% da população brasileira faz a doação de sangue, quando o ideal seria 3% que é o recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Bia também acrescentou com algumas sugestões de incentivo para a divulgação da importância da doação:

“Aumentar as campanhas de incentivo nas redes sociais, pontos de coletas em universidades campanhas de conscientização e sensibilização do público, porque muitas pessoas não doam sangue por criarem crenças ruins sobre tal ação” 

Os critérios para doação são:  

  • Documentos com foto;
  • Saúde estável;
  • Ter entre 16 e 69 anos;
  • Pesar no mínimo 50 kg;
  • Não fazer jejum e nem consumir alimentos gordurosos com até 3 horas antes da doação;
  • Repousar;
  • Evitar fumar e não consumir bebidas alcoólicas nas 12 horas antecedentes;
  • Os intervalos de doações para as mulheres são de 90 dias (3 doações por ano) e para homens 60 dias (4 doações por ano).

Não pode doar quem:  

  • Tem diagnóstico de hepatite após os 11 anos de idade;
  • Grávidas ou amamentando;
  • Usuários de drogas;
  • Quem possui DST, como AIDS, hepatite ou sífilis;
  • Quem teve relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou sem o uso de preservativo;
  • Extração dentária: 72 horas;
  • Teve apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes em menos de três meses;
  • Fez transfusão de sangue em menos de 1 ano;
  • Fez tatuagem em menos de 1 ano;
  • Vacinação: depende da vacina.

Cuidados pós-doação: 

  • Evitar esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas
  • Aumentar a ingestão de líquidos
  • Não fumar por cerca de 2 horas
  • Evitar bebidas alcoólicas por 12 horas
  • Manter o curativo no local da punção por pelo menos de quatro horas
  • Não dirigir veículos de grande porte, trabalhar em andaimes, praticar paraquedismo ou mergulho

A campanha da doação de sangue deve sempre está sendo reforçada, afinal muitas vidas dependem desse simples ato de solidariedade, que é rápido e seguro.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS