POLÍCIA

Quadrilha de estelionatários aplica golpe em idosa de 72 anos

A empresária Francisca Reis de Melo e Alvim teve a quantia de mais de R$ 44 mil roubada pelos bandidos. A família acionou a polícia para identificar a quadrilha

Reprodução

Uma quadrilha de estelionatários agiu contra uma senhora de 72 anos, na manhã desta quinta-feira, 22. A empresária Francisca Reis de Melo e Alvim foi coagida a dar uma alta quantia em dinheiro aos homens.

Segundo o neto da vítima, Luís Alvim, por volta das 11 da manhã, Francisca saía do Supermercado Bompreço, no bairro do São Francisco, quando foi abordada por um homem pedindo ajuda. “Não foi um sequestro, foi um golpe. Eles contaram uma situação pra ela, ela acreditou e acabou caindo”, disse. Ao entrar no carro, os bandidos levaram a vítima até a agência do Banco do Brasil e lá ela fez um saque no valor de R$ 5 mil.

Depois disso, a vítima transferiu uma quantia de R$ 39.150, 00 para uma conta informada pelos bandidos. “Quando a gente viu essa transferência em um valor muito alto, meu tio acompanhou tudo pelo celular e meu pai desconfiou que ela tivesse sido sequestrada. Eu pensei que eles estavam fazendo ela de refém, mas conseguimos rastreamos o celular dela e vimos que ela estava no São Francisco”, conta o jovem.

A família se preocupou mais ainda, porque tentou entrar em contato com a idosa e ela fugia do assunto e dizia apenas que estava ocupada. Para o neto, “ela falou isso porque já tinha percebido alguma coisa e estava com medo de falar na frente dos assaltantes e complicar tudo, mas isso deixou a gente em uma situação de aflição”, disse.

Segundo relatado pela vítima no Boletim de Ocorrência, quando Francisca voltou para o carro, um dos assaltantes disse estar com dor de barriga, preocupada, eles foram à uma farmácia e quando ela saiu do estabelecimento os bandidos já haviam fugido.

“Ela disse que eles agiram de forma totalmente educada. Não fizeram nenhum tipo de ameaça e sabiam totalmente o que estavam fazendo. É algo que devemos ficar de olho, porque não é só um bandido qualquer, é uma quadrilha de vigaristas”, constata o neto. A vítima não foi agredida e não teve nenhum ferimento. A família acionou a polícia para tentar identificar a quadrilha e recuperar a quantia transferida em conta.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS