VIOLÊNCIA

Homicídios na Grande São Luís caem 60% em fevereiro em relação a 2016

A redução acontece também se comparado o número de fevereiro deste ano com o de fevereiro de 2017, quando ocorreram 58 casos de mortes violentas. Nesse caso, a redução foi de 53%. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA)

Foto: Reprodução

O número de homicídios na Grande São Luís diminuiu 60% em fevereiro deste ano, quando foram registrados 27 casos, no comparativo com o mesmo período de 2014, quando ocorreram 68 crimes desse tipo. O mês é um dos mais movimentados do ano por causa das concentrações e deslocamentos no período de Carnaval.

A redução acontece também se comparado o número de fevereiro deste ano com o de fevereiro de 2017, quando ocorreram 58 casos de mortes violentas. Nesse caso, a redução foi de 53%. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA).

As estatísticas confirmam os resultados positivos das operações de segurança neste período, que é de grande fluxo de pessoas nas ruas e de atividades, por conta do Carnaval, reforça o superintendente Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), Lúcio Reis.

O superintendente ressalta que, por quatro anos consecutivos, o circuito oficial das festas de carnaval não apresentou nenhuma ocorrência: “Foram quatro carnavais de tranquilidade, paz e segurança nos circuitos e isso reflete na segurança das demais áreas. Paralelamente, as polícias atuaram na contenção de crimes dentro dos bairros, além de dar cobertura a outras manifestações festivas do período. É a polícia se posicionando e fazendo seu trabalho para garantir o ir e vir da população”.

Violência diminui

As estatísticas são utilizadas pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) para medir os índices de violência no país. “Quando estes números reduzem, significa que a criminalidade não avança, significa mais segurança”, confirma Lúcio Reis. A redução deste conjunto de crimes se mostra desde o primeiro ano da gestão Flávio Dino.

Em 2014, os registros apontavam 910 casos destes. Em 2015, caíram para 800. Em 2016, para 693 homicídios. Em 2017, para 540 casos.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS