TENTATIVA DE FEMINCÍDIO

Acusado de esfaquear a ex-mulher confessa crime

Segundo a delegada, Gutemberg premeditou o ato, afastando o filho de casa, no momento da chegada de Gislene. “A vítima lutou muito para sobreviver”, destacou

Gutemberg confessou ter desferido 18 golpes de faca contra a ex-mulher

Gutemberg Matos Bezerra confessou ter esfaqueado a ex-mulher Gislene Araújo. O acusado que foi preso após ter fugido para o estado do Ceará, foi apresentado na tarde desta quarta-feira, na sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP) em São Luís.

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Viviane Azambuja, do Departamento de Feminicídio da SHPP, Gutemberg após ter praticado o crime ainda ficou escondido em São Luís, na casa de parentes. Em seguida, seguiu para o estado do Ceará, e se encontrava na cidade de Ubajara, onde foi preso, na última terça-feira, 20.

Premeditado

Segundo a delegada, Gutemberg premeditou o ato, afastando o filho de casa, no momento da chegada da vítima. A delegada destacou que a vitima lutou muito para sobreviver. “A vítima foi alvejada por nove facadas e no instinto de defesa, segurou na lâmina, para evitar que fosse golpeada profundamente em algum órgão vital”, destacou a delegada, que acredita que tal atitude ajudou a vitima a sobreviver.

Entenda o caso

Vítima sobreviveu após levar 18 facadas

No dia 23 de fevereiro, Gutemberg Matos Bezerra, conhecido como Guto, tentou assassinar a ex-esposa, Gislene Silva Araújo, com 18 golpes de faca. 

A vítima já havia denunciado o ex-companheiro por outras agressões, as quais teriam motivado o pedido de separação.

Gislene foi encontrada por vizinhos, que acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Em estado muito grave, ela foi encaminhada para o Hospital Clementino Moura, o Socorrão II, na região da Cidade Operária.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS