DIVERSÃO

Veja como aproveitar o período de férias

Alívio para as crianças, motivo de preocupação para os pais que não estão de férias. Mas dá para conciliar tempo em família, diversão para as crianças dentro e fora de casa e garantir ótimas lembranças desse período

Foto: Reprodução

Começaram as férias. O recesso escolar é o período em que os pais procuram atividades para manter os filhos ocupados enquanto estão no trabalho. Sabemos que muitos deles procuram se programar para um tempo de descanso junto aos filhos, mas isso nem sempre é possível. Então, como fazer para que eles tenham algo para se distrair? Algumas instituições oferecem colônias de férias gratuitas, outras são pagas, mas, se esse recurso não puder ser utilizado, dá para encontrar uma alternativa para que pais e crianças passem o período tranquilos.

Em tempos de tecnologia e diversões para todos os tipos de gostos e bolsos, mais importante que o valor financeiro investido nas férias é aquilo que podemos oferecer afetivamente aos nossos filhos. Especialistas destacam que aproveitar as férias de forma saudável e afetuosa com os filhos gera bem-estar para todos. Mais do que o conforto material, essas lembranças de convivência familiar são extremamente importantes no desenvolvimento humano e, certamente, serão guardadas por toda a vida!

“Não precisa se preocupar em elaborar grandes roteiros, mas também não dá para deixar a criança o dia todo em frente à televisão ou grudada ao celular. No tempo que os pais tiverem livre, devem procurar fazer programas em família, passeio, joguinhos…”, orienta a psicopedagoga Aline Araújo.

Segundo a profissional, dá para fazer coisas dentro da rotina, mesmo que os pais estejam trabalhando. Quando programamos as férias, os filhos certamente notarão a preocupação em valorizar esse período, seja uma hora ou uma tarde inteira.
A secretária Ana Cristina Santos tem um filho de 7 anos. De férias de todas as atividades, inclusive esportivas, ela matriculou o filho em uma escola de natação. E garante que o garoto está adorando. “Ele já gosta de piscina mesmo, e lá encontrou novos amiguinhos, então, três vezes por semana ele já tem essa diversão. Nos outros dias, a gente se reveza ficando com ele, passeando”, diz.

Ir ao cinema, dar um passeio na orla de São Luís, ver um filme, ou criar atividades manuais podem ser opções para passar o tempo. Ensinar a cozinhar, cuidar da casa, dos animais de estimação, das plantinhas da casa também podem ser formas divertidas de educar e passar bons tempos juntos das crianças.

Mas é bom lembrar que as crianças também precisam de alguns períodos de descanso que deixem para trás os horários rígidos da rotina, as obrigações com a escola, as lições de casa, as atividades extraclasses e, na medida do possível, todas as atividades sistemáticas do dia a dia.

Quando os pais trabalham

Muitos pais que têm família pequena precisam se desdobrar para cuidar da criança. Alguns deixam em casas de outros membros da família. A realidade é que férias de pais e mães que estão no mercado de trabalho nem sempre coincidem com as dos filhos, e isso pode vir a ser um problema. “Deixo na casa da minha mãe e à noite pegamos de volta. Tem sido assim, infelizmente. No fi de semana, a gente compensa”, garante a vendedora Beatriz Lúcia Costa.
Aline Araújo comenta que deixar crianças com familiares estreita mais ainda os laços afetivos. “Se os pais tiverem a sorte de ter familiares, avós, tios e primos da criança que tenham tempo de cuidarem deles, é uma ótima saída. Dá para conhecer outros membros da família e ganhar reforço afetivo às relações domésticas”, diz a psicopedagoga.

MOSTRAR MAIS