CRISE TUCANA

80% dos prefeitos dos prefeitos peessedebistas podem sair do ninho tucano

Fora do PSDB, Carlos Brandão vai para o PRB e articula debandada de 80% dos prefeitos pertencentes ao ninho tucano. Secretário Neto Evangelista também irá para o PRB

Foto: Reprodução

O destino político do vice-governador do estado, Carlos Brandão, está definido. A permanência de Brandão no PSDB era completamente inviável já que ele defendia a aliança com o PCdoB, do governador Flávio Dino. Estava claro que não havia espaço para Brandão e o agora presidente da sigla no estado, senador Roberto Rocha, dentro do ninho. Um tinha que sair, e saiu o vice-governador, que agora anunciou sua chegada ao PRB.

Ao definir seu destino, a tendência é que Carlos Brandão inicie uma verdadeira debandada do ninho tucano no Maranhão. O primeiro nome a anunciar que seguirá o mesmo caminho do vice-governador é justamente o do secretário de Estado do Desenvolvimento Social, Neto Evangelista.

O PRB, que hoje é presidido no Maranhão pelo deputado federal Cléber Verde, deverá adquirir um novo patamar no cenário político maranhense nas próximas eleições. Tudo porque a legenda abriu suas portas para os dissidentes do PSDB. Pelo menos é essa a expectativa criada durante um encontro ocorrido na residência de Brandão.

As lideranças do PSDB que estiveram na reunião mantêm o discurso da união. Seria uma espécie de lealdade a Brandão. “Em um grande encontro com suplente de senador, prefeitos, vice-prefeitos, deputados, vereadores e inúmeras lideranças, anunciei oficialmente minha saída do PSDB. Nosso grupo seguirá unido, para o bem do Maranhão. Seguiremos nosso caminho no PRB, onde teremos as condições necessárias para continuar trabalhando por um estado cada dia mais justo e solidário. Meu Brasil é o Maranhão”, escreveu Brandão em suas redes sociais.

O suplente de senador Pinto Itamaraty, o deputado estadual Marcos Caldas, os prefeitos Luís Fernando (São José de Ribamar), Rubens Japonês (Alto Parnaíba), Dr. Francisco (Bom Jardim), Toinho Patioba (Gonçalves Dias), Da Luz (Governador Eugênio Barros), Dr. Borba (Timbiras) foram algumas das lideranças que estiveram no encontro da noite da quarta-feira (13).

Debandada

Atualmente, o PSDB possui 30 prefeituras no Maranhão, o que demonstra a força da legenda. No entanto, se a perspectivas se confirmarem, a sigla corre grande risco de perder 80% dos prefeitos, que já teriam fechado com Carlos Brandão. Pelo que apurou a reportagem de O Imparcial, o caminho da maioria dos tucanos será realmente o PRB.

“Estamos saindo e agora estamos conversando para poder tomar uma decisão. No momento, estamos saindo todos: a maioria absoluta dos prefeitos, deputados e lideranças. Dos 30 prefeitos [do PSDB atualmente], acredito que pelo menos 80% saia. O PSDB vai ficar fraquinho, vai ficar caldo de peteca. A bancada, os prefeitos, a maioria já decidiu ir com Brandão para o PRB. Então, o PRB vai se fortalecer muito”, disse o deputado estadual Marcos Caldas, que também confirmou deixar o PSDB mesmo sem possuir um destino certo.
Para evitar um enfraquecimento tão grande na legenda, a nova Executiva Estadual está conversando com suas lideranças para impedir a saída dos prefeitos, mesmo que muitos deles já tenham se compromissado com Brandão.

“Vamos fazer uma reunião no partido. Estamos conversando com todo mundo, fazendo um apelo para que ninguém saia do partido. A gente sabe que os prefeitos precisam de governador. Não tem problema se relacionar com o governo e vamos atrair e convidar mais gente para o partido. A única diferença é que agora o partido será norteado pelo ideário do PSDB e não por um partido coadjuvante de outro [PCdoB], que é até menor no Brasil, mas que no Maranhão, como tem o governo, tem força”, revelou o secretário do PSDB no Maranhão e ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira.

VER COMENTÁRIOS
LER MATÉRIA COMPLETA
MOSTRAR MAIS