SÃO LUÍS

Vereadores se articulam para concorrer à Assembleia Legislativa

O primeiro a falar abertamente sobre sua pré-candidatura foi o vereador Honorato Fernandes (PT), mas ele não deverá ser o único a concorrer uma, das 42 vagas na Assembleia Legislativa do Maranhão

Reprodução

Tem gente de olho nas eleições de 2018. O objetivo é conseguir um lugar privilegiado na Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema). Sonhando com um lugar no parlamento estadual, vereadores de São Luís já começam a se articular para, quem sabe, subir um degrau na política. O primeiro a falar abertamente sobre sua pré-candidatura foi o vereador Honorato Fernandes (PT), mas ele não deverá ser o único a concorrer uma, das 42 vagas na Assembleia.

Honorato assumiu o Diretório Municipal do PT e tem mostrado ter prestígio dentro de sua legenda. A pré-candidatura do petista é dada como certa e, ao que parece, é viável. “A decisão da minha pré-candidatura a deputado estadual se deu por meio de um acordo coletivo dos membros do grupo, do qual faço parte no PT, o ‘Articulação PT MA’. Um novo desafio será encarado com determinação e, sobretudo, com o mesmo comprometimento social que me levou a estar hoje como vereador”, afirmou Honorato.

Quem também deverá estar na disputa a deputado estadual é o vereador Marcial Lima (PEN). Apesar de estar em seu primeiro mandato, o líder do PEN na Câmara Municipal é considerado um dos vereadores mais atuantes que estão na Casa e acredita no apoio que virá da microrregião do Alto Mearim e Grajaú para se eleger. O nome de Marcial agrada grupos políticos daquela região.

Eleitos para o mandato de vereador, Ivaldo Rodrigues (PDT) e Pedro Lucas Fernandes (PTB) ocupam cargos nos governos municipal e estadual, respectivamente. Ambos são elogiados nos bastidores pelo trabalho que desenvolvem e estão bem colocados no cenário eleitoral de 2018. Os dois são bem aceitos e contam com apoio do governador Flávio Dino (PCdoB) e do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

Nos bastidores, é dada quase como certa a participação de Ivaldo e Pedro Lucas no pleito do ano que vem. No que diz respeito a Ivaldo Rodrigues, existe uma situação que precisa ser destacada. Apesar de ser o nome favorito do PDT para concorrer a deputado estadual, o secretário municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento poderá dar lugar ao também vereador Raimundo Penha (PDT). Essa hipótese não está descartada. Por falar em PDT, quem almeja voltar para a Assembleia Legislativa do Maranhão é o vereador Pavão Filho.

Tendência

Nos corredores da Câmara, ouve-se também o nome do vereador Afonso Manoel (PMDB) como postulante a um lugar na Assembleia Legislativa. No entanto, o parlamentar deverá se resolver dentro de casa. Explica-se: a esposa de Afonso Manoel, a ex-secretária de Saúde do município, Helena Duailibe, é especulada no pleito do ano que vem.

Caso Helena se candidate, dificilmente Afonso Manoel irá para a disputa. E a tendência hoje é que ela concorra à Assembleia Legislativa, onde tem grandes chances de se eleger. Mas, se Helena não participar do pleito, o vereador do PMDB certamente tentará ser deputado estadual. O Presidente da Câmara, o vereador Astro de Ogum (PR), até poderia participar das eleições. Pelo prestígio que possui, é natural que Astro se apresente como alternativa de seu grupo político.

O que pesa contra o vereador do PR é justamente o olhar do governo para essa possibilidade, que vê em Astro de Ogum, um exímio articulador político. Por esse motivo, a tendência é que fique onde está para cobrar, em breve, apoio para se tornar o próximo prefeito da capital maranhense.

Outros nomes

Segundo fontes, pelo menos outros quatro nomes surgem com pretensões para concorrer nas eleições de 2018. São eles: Marquinhos (DEM), Estevão Aragão (PSB), Bárbara Soeiro (PSC) e Beto Castro (Pros). Apesar do possível desejo desses vereadores, as suas respectivas candidaturas ainda são vistas como inviáveis neste momento, o que não significa que permanecerá desta maneira até o ano que vem.

MOSTRAR MAIS