Arte

Programação da Semana de Dança em São Luís

A 11ª edição da Semana Maranhense de Dança, que começa nesta segunda-feira, promete movimentar a cidade em diversos pontos, com apresentações de grandes espetáculos e oficinas culturais

Foto: Reprodução site Teatro Arthur Azevedo

Já diz a máxima popular que a dança é a conjugação perfeita entre aquilo que nossa alma sente e o que nosso corpo consegue expressar. E é com este espírito entre a busca da perfeição por meio de movimentos, corpos e coreografias que São Luís se transforma na capital da dança a partir de amanhã até o dia 5 de novembro, em diversos palcos que estarão espalhados em São Luís. A abertura oficial da 11ª edição da Semana Maranhense de Dança está prevista para as 19h, na Praça Nauro Machado, no Centro Histórico de São Luís, com apresentação do espetáculo Voamos Além do Céu e participação especial dos bailarinos Debora Buhatem e Dymitri Amaro.

Na edição de 2017, serão realizados quatro grandes espetáculos, 120 coreografias, uma performance e duas intervenções, além de 15 oficinas em diversas modalidades de dança. Durante o evento, serão realizadas as mostras Criança na Dança, Mostra Competitiva, Melhor Idade, Dança Popular e Noite de Gala. O destaque na programação deste ano é a Batalha de Danças Urbanas Negro Cosme, que acontece no dia 3 de novembro na Praça Nauro Machado. As ações artísticas serão distribuídas em 11 palcos pela cidade: Praça Nauro Machado, Espigão Costeiro, Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado, Fonte do Ribeirão, Hospital Nina Rodrigues, Teatro da Cidade, Concha Acústica de São José de Ribamar, Casa de Apoio Ninar, Palácio dos Leões, Praça Benedito Leite e Concha Acústica Reynaldo Faray na Lagoa da Jansen.

Em entrevista a O Imparcial, Celso Brandão, diretor do Teatro Artur Azevedo, revelou que neste ano o evento bateu o recorde no número de inscritos para as oficinas. Ao todo, foram mais de duas mil inscrições realizadas, o que obrigou a comissão organizadora do evento a fazer uma triagem por conta dos espaços não terem como suportar tantas gente. “Não queremos comprometer a qualidade das oficinas. Quando você coloca mais de 50 pessoas em um mesmo espaço, fica mais complicado assimilação do que está sendo proposto. A nossa intenção é prezar pela qualidade e não quantidade”, explicou Celso Brandão.

Questionado sobre a não realização do evento no Teatro Artur Azevedo, a principal casa de espetáculos do estado, Celso Brandão, explicou que devido à reforma que o local está passando, o evento acontecerá em diversos espaços da cidade. “Por diversas vezes, a empresa que está responsável pelas obras de reforma do Artur Azevedo nos deu várias datas de entrega. O que ainda não aconteceu. O governo federal já fez parte dos recursos e, apesar disso, a empresa não cumpriu nem um dos prazos. O último foi dia 1º de junho. Como solução, tivemos que levar a Semana de Dança para outros espaços como as demais casas de cultura, museus, shopping, instituições, praças e até o Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado. Mas, independentemente disso, o teatro continua funcionando com suas atividades internas. Estamos na esperança de que o teatro esteja pronto para que possamos realizar a Semana do Teatro no Teatro Artur Azevedo”, explicou Celso Brandão.

Celso Brandão revelou que a reforma do Teatro Artur Azevedo em nada comprometeu o evento, que neste ano realizou pela primeira vez uma prévia da Semana Maranhense de Dança na praça de eventos do Shopping da Ilha no início de outubro. O evento foi um sucesso e contou com a participação de vários bailarinos, companhias e grupos de dança. Teve jazz, dança popular, stiletto, ballet clássico e contemporâneo. “A gente já vinha trabalhando em uma programação paralela que contemplasse apresentações dos espetáculos em praças e outros espaços públicos que não são necessariamente casas de cultura. Ficou interessante porque a programação não vai se remeter só ao Arthur Azevedo o que tornou o evento mais democrático ainda. Fizemos uma prévia que serviu como termômetro tanto para os bailarinos, como para o público que teve a oportunidade apreciar parte dos espetáculos que farão parte da programação”, acrescentou o diretor.

Homenagem

A XI Semana Maranhense de Dança vai homenagear o bailarino, coreógrafo e diretor da Pulsar Cia de Dança: Abelardo Telles. Bailarino há 25 anos, iniciou seus estudos em 1988 com a professora Regina Telles no Estúdio Pró-Dança, e entre 1995 e 2002, foi professor em cursos de dança oferecidos à comunidade por meio do Teatro Arthur Azevedo. Foi coreógrafo de comissão de frente das escolas de samba Flor do Samba, Turma do Quinto, Unidos de Ribamar, Unidos de Fátima e Favela do Samba. Entre os anos de 2006 e 2016, foi o coordenador da Semana Maranhense de Dança e este ano terá o privilégio de ser o grande homenageado.
Celso Brandão revelou ainda que, após a temporada em São Luís, o evento continua entre os dias 10 e 12 de novembro nas cidades de Arari, Santa Rita, Barreirinhas, Pedreiras e Caxias. Durante o dia, haverá diversas oficinas e, à noite, apresentações em diversos estilos com a participação de bailarinos e companhias de dança de São Luís e grupos dos municípios que receberão o evento. A programação completa está disponível no site do Teatro Arthur Azevedo – http://www.cultura.ma.gov.br/taa/ – ou no site da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur) – http://www.sectur.ma.gov.br/.

 

Duas perguntas Celso Brandão

A Semana de Dança acontecerá em vários espaços alternativos, por conta da reforma que ainda não acabou. Isso, de alguma forma, interferiu no andamento dos trabalhos?
Gostaríamos muito de realizar a Semana de Dança no Teatro Artur Azevedo, mas infelizmente não deu por causa da reforma. Por isso, tivemos que fazer uma programação que contemplou diferentes espaços da cidade. Foi muito mais desgastante, mas recebemos apoio para transportar toda essa logística para estes locais. É mais complicado e trabalhoso fazer toda essa produção na rua, pois dobra a nossa preocupação. Mas estamos muito entusiasmados, pois conseguiremos fazer um grande evento.

O que difere esta edição da anterior?
No ano passado, não conseguimos levar a Semana de Dança para outras cidades. Estamos felizes em poder levar os espetáculos para outras cidades fora de São Luís. Até mesmo porque este é um evento estadual. Além disso, realizamos uma curadoria para enxugar a programação para tornar o evento para dar mais qualidade mais uniforme sem deixar de dar acesso às companhias de danças locais e de outros estados. Vamos também fazer um grande cortejo que vai sair às 17h da Praça Deodoro até a Praça Nauro Machado. Outro destaque na programação deste ano é a Batalha de Danças Urbanas Negro Cosme com a participação de diversos grupos da Ilha.

MOSTRAR MAIS