Beleza e saúde

Cronograma capilar auxilia no tratamento dos cabelos

O procedimento inclui rotinas de nutrição, hidratação e reconstrução de acordo com as necessidades de cada cabelo

Produtos baratos e naturais podem ser utilizados durante o cronograma.

Produtos baratos e naturais podem ser utilizados durante o cronograma.

Cuidar dos fios é uma necessidade que mescla higiene e vaidade. Todos querem, afinal de contas, ostentar cabelos além de limpos e cheirosos, macios, brilhosos e fortes. E para conseguir um bom aspecto das madeixas, uma boa dica é seguir um método denominado cronograma capilar, que engloba rotinas de nutrição, hidratação e reconstrução de acordo com as necessidades de cada cabelo.

O que é o cronograma capilar?

Exposição ao sol, ao cloro, água muito quente ou muito fria no chuveiro, poluição, uso de química… Tudo isso faz com que os cabelos percam nutrientes e massa capilar com o passar do tempo. Para combater o processo, que muitas vezes é natural, é necessário manter uma rotina de cuidados. Esta rotina é o cronograma capilar, composto por três tratamentos que o cabelo mais precisa: hidratação, nutrição e reconstrução.

Trata-se de sentir o cabelo, analisar o grau de porosidade do fio, e partir para a montagem de uma agenda mensal de cuidados. E o melhor: podem ser utilizados produtos naturais e em conta, facilmente encontrados em feiras e supermercados.

Primeiro passo

O cronograma capilar possui uma tabela base, composta mensalmente por oito hidratações, três nutrições e uma reconstrução. É preciso, no entanto, entender as necessidades do seu próprio cabelo para adaptá-la, levando em conta se as madeixas são secas, mistas ou oleosas. No caso dos cabelos oleosos, com mais gordura natural, por exemplo, a hidratação é mais recomendada que a nutrição, já que na segunda são utilizados óleos vegetais puros. Já para cabelos secos, tanto nutrição quanto hidratação devem ser feitas de forma equilibrada.

Outra dica para identificar o grau de porosidade dos fios (ou seja, o quão abertas estão as cutículas) é fazer um teste simples. Arranque um fio de cabelo e coloque num recipiente com água. Se afundar rápido, o cabelo está muito poroso e precisa de reconstrução (geralmente de 15 em 15 dias, neste caso). Se afundar lentamente, a porosidade é normal. Caso boie na água, ele está com baixa porosidade, e requer hidratação.

Dicas caseiras

A era dos cosméticos caros está passando, e as ‘receitas da vovó’, com produtos encontrados em feiras e supermercados, têm ganhado a mente de quem quer ter cabelos saudáveis sem gastar muito. São milhares de combinações possíveis encontradas facilmente em plataformas como Youtube e Pinterest, que ensinam o passo-a-passo.

No caso da hidratação, a dica é utilizar frutas amassadas (geralmente abacate, mamão ou banana) misturadas a produtos como mel, ovos e iogurte natural. O procedimento é simples: basta lavar com shampoo (de preferência sem sulfato e petrolatos), aplicar a mistura, deixar agir por 20 minutos, enxaguar e seguir a rotina como de costume, com condicionador e finalização.

Já para fazer a nutrição (ou umectação), basta aplicar óleo vegetal – dentre eles, rícino, coco, azeite de oliva ou uma infinidade de outros óleos – junto a uma máscara de nutrição, depois de lavar com shampoo. Após enxaguar, basta partir para a finalização. Outra forma potente de fazer a umectação é aplicar o óleo puro e massagear toda a extensão do cabelo já limpo, da raiz às pontas. O indicado é trançar e dormir com o produto nos fios. Pela manhã, o cabelo já vai ter absorvido a maior parte do óleo, então, basta aplicar um creme, enxaguar, e finalizar.

Para o processo de reconstrução, a estrela da vez é a queratina, que pode ser encontrada em qualquer loja de cosmético. O procedimento é igual aos anteriores, com destaque para o shampoo anti-resíduos, que limpa com mais potência os fios e preparam para receber o produto. Outra dica é utilizar uma máscara reconstrutora com vinagre de maçã.

MOSTRAR MAIS