NÃO AO CIGARRO!

Dia Nacional de Combate ao Fumo é comemorado hoje

Separamos quatro dicas que podem ajudar quem luta para abandonar o tabagismo

Hoje é o Dia Nacional de Combate ao Fumo, a data tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para um problema de saúde pública e colocar em discussão quais as possíveis medidas para reduzir o número de fumantes no país. Atualmente, 7,1 milhões de mulheres e 11,1 milhões de homens consomem tabaco diariamente. 6,6% dos fumantes que tem acima de 18 anos no país, estão aqui no Maranhão.

O consumo do tabaco traz prejuízos principalmente à saúde dos pulmões, impedindo o bom funcionamento dos órgãos. Além disso, fumar  aumenta a pressão arterial e a frequência cardíaca; eleva os riscos de doenças das coronárias, como angina do peito e infarto do miocárdio e de morte por infarto em homens com menos de 55 anos; aumenta em dez vezes o risco de tromboembolia venosa e infarto em mulheres que tomam anticoncepcionais e o risco de má circulação nas pernas. Para finalizar a lista de maléficios: o tabagismo é responsável também por diversos casos de impotência sexual.

Você já tem motivos suficientes para pensar em abandonar o vício, não? Separamos cinco dicas que podem ajudar a enfrentar a luta  diária causada pela decisão de abandonar o fumo, confira:

Evite locais com fumantes

Sabe aquele ditado “Me diga com quem andas e direi quem és”? a ideia é mais ou menos essa. Frequentar locais repletos de fumantes geralmente não ajudará quem busca abandonar o vício. Quanto mais passeios com amigos não-fumantes você tiver, menos chances você terá de fumar ao sair para se divertir. Especialistas afirmam que é muito difícil para quem está em seus primeiros dias tentando acabar com o vício, estar ao lado de pessoas com um cigarro na mão.

Tenha autocontrole

Mesmo que um fumante tenha o apoio de muitas pessoas para abandonar o vício, a mudança de hábitos depende mais dele do que de quem o cerca. O ideal é tentar conter ao máximo a vontade de fumar durante as crises de abstinências, geralmente muito comuns nos primeiros meses. Alterar a rotina, buscar novas atividades e não manter contato com o cigarro são dicas fundamentais.

Busque a orientação de profissionais 

A orientação médica é indispensável quando se pretende deixar o cigarro de lado. Medicamentos milagrosos não existem, fazer um tratamento acompanhado por quem entende melhor do assunto evita frustrações e é um passo e tanto para o fim do vício.

Seja persistente

Dificilmente alguém conseguirá abandonar um vício alimentado ao longo de muitos anos em apenas um dia. Lembre-se que persistir na tentativa é fundamental, desistir na primeira recaída não é a melhor saída.