Paralisação

Estado de greve dos rodoviários é deflagrado em São Luís

Após cumprimento do prazo de 72h determinados pela justiça para notificação da paralisação, grevistas devem parar as frotas de ônibus na capital

Honório Moreira

Em reunião na manhã desta segunda-feira (29), o Sindicato dos Rodoviários decidiu de forma unânime deflagrar o estado de greve. A categoria deve cumprir o prazo de 72 horas determinado pela Justiça para efetivar a paralisação dos serviços em São Luís.

Ainda na tarde desta segunda (29), deve ocorrer o segundo turno da reunião para deliberar outros pontos da paralisação, como o percentual da frota que irá parar. O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Isaías Castelo Branco, pontua, entretanto, que “vai ser cumprido todo o ritual que manda a legislação”.

REIVINDICAÇÕES

Os grevistas pedem 13% de ajuste salarial, ticket alimentação de R$ 650,00 e a manutenção de outras cláusulas que compõe a convenção coletiva de trabalho. De acordo com Isaías Castelo Branco, foram realizadas tentativas de negociação com os patrões, que sinalizam até agora com apenas 2,5%. “Hoje já estourou todos os prazos de negociação e infelizmente a patronal não quer negociar. Esse é o último instrumento que nós usamos pra chamar atenção do próprio Ministério Público e da Justiça do Trabalho”, explica o Presidente do Sindicato.

Isaías faz ainda uma fala à comunidade ludovicense que utiliza o transporte público. “A gente aproveita pra antecipar nosso pedido de desculpa aos usuários do transporte, porque infelizmente são eles que saem mais prejudicados nessa situação, mas infelizmente não tem outra saída. Só nos resta usar o último instrumento que nós temos, que é a paralisação”, finaliza.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS