EXPLICAÇÕES

Presidente Dilma Rousseff nega irregularidades em campanha eleitoral

Petista rebateu o dono da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, que teria dito que pagou R$ 3,6 milhões ao PT

Nova Iorque - EUA, 29/06/2015. Presidenta Dilma Rousseff durante encontro com empresários do setor produtivo. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

A presidente Dilma Rousseff se defendeu nesta segunda-feira (29/6) da acusação de irregularidades apontadas por delatores sobre a campanha eleitoral da petista. Ela disse que não respeita os acusadores. “Eu não respeito delator. Até porque eu estive presa na ditadura e sei o que é que é. Tentaram me transformar em uma delatora”, disse a presidente em Nova York, em uma das primeiras manifestações públicas a respeito das acusações.

A declaração ocorreu depois que o dono da empreiteira UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, teria dito em delação premiada, como parte de depoimento referente à operação Lava-Jato, que pagou R$ 3,6 milhões ao PT. O dinheiro seria destinado a financiar as campanhas da presidente em 2010 e 2014.
A presidente reforçou que a arrecadação de todo o capital da campanha teve procedência legal. Dilma Rousseff afirmou não aceitar insinuações sobre supostas irregularidades contra ela ou sua campanha eleitoral.
VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias