NEGÓCIOS

UDI Hospital será vendido; Rede D’Or informou intenção de compra ao Cade

Se concretizada a negociação que já foi aprovada, sem restrições, pelo Cade, O UDI Hospital será a 38ª Unidade da Rede D’Or, que tem sede no Rio de Janeiro e atua em outros três estados

Reprodução

A família Gama, controladora do UDI Hospital, de São Luís, resolveu vender o negócio para o grupo D´Or São Luiz, dono de uma rede de hospitais de urgência e emergência no Brasil. A informação foi publicada por Maurício Lima, na coluna Radar da Veja Online.

A aquisição da integralidade do capital social das sociedades do UDI Hospital, UDI Cárdio e UDI Imagem (Grupo UDI) pelo Hospital Esperança (Controlado pela Rede D’Or) foi comunicada ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no dia 20 de dezembro e aprovada, sem restrições, pela Superintendência-Geral, no dia 29 de dezembro.

De acordo com o próprio Cade, o processo poderá ser requisitado pelo Tribunal do Cade no prazo de 15 dias. Se isso não ocorrer, a operação entre as empresas estará automaticamente autorizada.

Segundo o artigo 88 da Lei 12.529/2011, devem ser notificados ao Cade os atos de concentração (nesse caso aquisições), em qualquer setor da economia, em que pelo menos um dos grupos envolvidos na operação tenha registrado faturamento bruto anual ou volume de negócios total no Brasil, no ano anterior à operação, equivalente ou superior a R$ 750 milhões, e pelo menos um outro grupo envolvido na operação tenha registrado faturamento bruto anual ou volume de negócios total no Brasil, no ano anterior à operação, equivalente ou superior a R$ 75 milhões.

Abaixo, a descrição da Rede, pelo site oficial.

“A Rede D’Or São Luiz é hoje a maior operadora independente de hospitais do Brasil com presença no Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal e Pernambuco. Fundada em 1977 com a abertura da primeira unidade Cardiolab do Grupo Labs, a Rede D’Or São Luiz continua com a sua estratégia de expansão.

Em 2013, a Rede inaugurou duas unidades no Rio de Janeiro: o Hospital e Maternidade Oeste D’Or, no bairro de Campo Grande, que possui UTI Neonatal e atendimento de emergência pediátrica e adulto 24h; e o Caxias D’Or, na cidade de Duque de Caxias, um hospital desenhado desde seu projeto para funcionar com a emergência Smart Track, com tecnologia de ponta e fluxos laminares no centro cirúrgico que evitam contaminações.

Em 2012 adquiriu os hospitais Santa Luzia e Coração do Brasil, em Brasília, e no estado de São Paulo, assumiu o controle dos Hospitais viValle, em São José dos Campos, do Hospital Nossa Senhora de Lourdes e do Hospital da Criança.

A entrada no mercado paulista se iniciou em 2011, com a obtenção dos Hospitais e Maternidades São Luiz, localizados nos bairros do Morumbi, Itaim e Anália Franco, na capital paulista.

No Rio de Janeiro, foram três novas unidades abertas entre os anos de 2009 e 2011: Hospital Rios D’Or, em Jacarepaguá; Norte D’Or, em Cascadura; e Niterói D’Or, na cidade de Niterói. Estes se juntaram aos já existentes Copa D’Or, em Copacabana; Barra D’Or, na Barra da Tijuca; e Quinta D’Or, em São Cristóvão. Em 2016 a unidade CopaStar entrou em operação, para atendimento Triple A, no Rio de Janeiro. Em São Paulo, serão construídas unidades nos municípios de São Caetano do Sul e Mauá.

Além dos centros hospitalares, a Rede D’Or São Luiz também tem o Centro de Oncologia, um projeto pioneiro na rede privada de saúde do Rio de Janeiro, que reúne em um só local todos os aspectos necessários à prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer, incluindo, no setor de Radioterapia, dois equipamentos entre os mais modernos do mundo: Novalis 6D Classic ™ e Clinac-IX™.”

A Rede D’Or em números

35 hospitais e 2 sob gestão (Hospital da Criança e Israelita)
5,1 mil leitos operacionais
38,5 mil colaboradores
3,35 milhões de atendimentos de emergência por ano
356 mil internações por ano
220 mil cirurgias por ano
87 mil médicos credenciados
24,3 mil partos por ano

MOSTRAR MAIS