NEGÓCIOS

Barreirinhas terá controle digital do turismo em março

O município de Barreirinhas implementará o Voucher Digital, pulseira eletrônica com informações sobre a passagem dos turistas pela cidade

Lençóis Maranhenses. Foto: Reprodução

Previsto para começar a funcionar em caráter experimental em fevereiro, o Sistema de Voucher Digital Barreirinhas busca operacionalizar o ordenamento turístico da cidade considerada o portal de entrada dos Lençóis Maranhenses.

O sistema, que está em implementação desde março do ano passado, surgiu do planejamento do poder municipal em parceria com o setor turístico da região, dentre eles Sebrae, Conselho Municipal de Turismo (Comtur) e ICMbio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), responsável pela administração do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

O Voucher Digital funcionará por meio de uma pulseira eletrônica que será usada por turistas e permitirá o controle de informações sobre origem, tempo de permanência, tipo de hospedagem, locais visitados e outros. A pulseira será necessária para o visitante realizar os passeios turísticos na cidade. Ele não pagará por ela, mas será cobrada uma taxa de entrada de R$ 2,00, cuja data ainda será definida em reunião com Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

De acordo com Virlene Camargo, secretária municipal de Turismo de Barreirinhas, o sistema veio para organizar o turismo da cidade e incentivou os setores a se estabelecerem em associações e cooperativas. Para se credenciarem ao sistema, as agências de viagem, guias e condutores de turismo tiveram que buscar formalização.

“Quem opera com o Voucher são as agências de viagens que estiverem cadastradas no sistema. Desde que o processo iniciou, em março do ano passado, a missão era inserir todos no sistema. Eles foram procurando seus setores e se organizando porque para ser inserido no sistema do Voucher precisa estar formalizado”, explica a secretária.

O processo de implementação do sistema foi longo e exigiu esforços da Secretaria de Turismo de Barreirinhas e das entidades parceiras para conscientizar os operadores do setor a compor o sistema e que possibilitará a elaboração de estratégias para melhorar a recepção dos visitantes e exercer um maior controle fiscal sobre os produtos e serviços consumidos no município.

“Quem não veio nos procurar para ser inserido no sistema, nós fomos atrás. Visitamos as agências e fomos incansáveis na articulação. No mês de outubro, realizamos 27 reuniões. Nos reunimos com guias, com pilotos, com motoristas, enfim, envolvemos a todos”, destaca Virlene.

De acordo com a gestora de Turismo da cidade, o prazo para cadastramento foi ampliado porque o poder municipal constatou que nem todas as agências tinham a documentação exigida para inserção no sistema. Algumas não possuíam Alvará e nem Cadastur.

“Como o objetivo era inserção de todos, estendemos o prazo por mais 25 dias. Nesse primeiro momento, a prefeitura, por meio da Secretaria de Turismo, está bonificando os agentes. Quem cadastrar primeiro receberá 50 pulseirinhas do Voucher e um leitor, para incentivá-los a acompanhar o sistema desde o primeiro momento”.

O treinamento com as agências que irão trabalhar no sistema foi iniciado em 3 de janeiro. Todo turista deverá ter uma pulseira eletrônica parar passar em uma catraca e fazer a leitura no momento do passeio.
Segundo Virlene Camargo, o sistema tornará o processo organizacional, pois hoje não é possível conhecer os dados turísticos da região, a menos que se faça a consulta junto a cada operador.

“Atualmente, temos que levantar os dados junto aos estabelecimentos para saber da ocupação na rede hoteleira. Mas, o Voucher oferecerá números mais precisos dessa movimentação na cidade. A origem do visitante se é nacional, se é internacional, se foi com a família, em casal ou sozinho”, ressalta.

Num primeiro momento, o programa trabalha credenciamento de agências, guias, motoristas e pilotos para controle dos passeios. O sistema também se estenderá à rede hoteleira. Com a nova ferramenta, todos os turistas têm que passar por uma agência para adquirir o Voucher e fazer os passeios.

O sistema iniciará no dia 5 de fevereiro com o controle experimental, que funcionará um mês nas balsas, no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Serão utilizados totens e as portarias de passagem já estão em construção.

“Esses 30 dias experimentais faremos as adequações necessárias para funcionamento pleno do sistema. O controle com a obrigatoriedade do Voucher inicia efetivamente em 6 de março”, declara Virlene Camargo.

Adesão

Segundo a Secretaria de Turismo de Barreirinhas, 85% das agências já aderiram ao Sistema de Voucher Digital Barreirinhas. As demais estão levantando documentos para se enquadrarem nas condições de operadores regulares de turismo.

“Hoje, as agências estão trabalhando no sistema e sabemos que elas têm Alvará, Cadastur, Certidão Negativa de Débito, enfim, toda documentação exigida. O credenciamento incentivou a formalização desses negócios”.

As pessoas físicas que trabalham com atividade turística também tiveram que se adequar às exigências. Todos os guias turísticos devem possuir o curso de primeiros socorros. Além disso, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), órgão fiscalizador do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, também condicionará seu credenciamento a quem estiver dentro do sistema do Voucher Digital.

“Essa parceria é muito importante para incrementar o turismo de Barreirinhas. O saldo é superpositivo e o turista só tem a ganhar”, conclui a secretária.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS