MUDANÇAS

Sem Marcinho, Moto deverá ter técnico caseiro no início de 2022

Prioridade do momento é conseguir recursos para pagamento dos atletas.

Foto: Hiago Ferreira/Moto

Ainda em busca de soluções para o problema financeiro que enfrenta neste fim de ano, o Moto está negociando parcerias com empresas maranhense, via Lei de Incentivo ao Esporte. O time que reiniciará as atividades no ano que vem, passará por reformulações. Alguns atletas do atual grupo serão convidados a continuar, mas a maioria será liberada.

Com a revelação do técnico Marcinho Guerreiro, de que vai se transferir para o Paragominas, o Rubro-Negro deverá buscar um novo preparador para o reinício dos trabalhos em janeiro. Por enquanto, não foi revelado nenhum nome em cogitação, mas a tendência é a opção por um profissional que já conheça a realidade financeira do clube e do nosso futebol. Marcinho viaja para Paragominas no próximo dia 28 a fim de se apresentar ao novo clube.

No departamento de futebol, as conversas para a vinda de Rodrigo Ramos estão bem adiantadas. Agora, com a eliminação na Copa do Nordeste, as bases salariais são mais modestas. Caso sejam concluídas as tratativas por toda esta semana, Rodrigo chegará a São Luís logo após o Natal.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias