cultura

Começa, nesta sexta-feira (3), 1º Festival Agontimé, em Imperatriz

Objetivo do festival é dar visibilidade ao problema da violência contra a mulher

Reprodução

O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Mulher e da Casa da Mulher Maranhense, realiza, de 3 a 5 de dezembro, às 18h, o lançamento do Festival Agontimé, título inspirado na rainha Nã Agontimé, que traz o lema “A Feira é uma cidade que dura um dia só”, com apresentações gratuitas. 

A iniciativa tem como finalidade dar visibilidade sobre o problema da violência contra a mulher. Com o apoio da campanha “21 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as mulheres”, promovido pela Secretaria de Estado da Mulher, o festival pretende mudar as atitudes e crenças da sociedade que legitimam e promovem as agressões contra as mulheres.

O evento enfatiza também a dupla discriminação sofrida pelas mulheres negras, indígenas e a comunidade LGBTQIA+. A abertura do festival será na Concha Acústica do Beira Rio, às 18h, em Imperatriz.

Nesta edição, serão apresentados espetáculos para todos os públicos em diferentes linguagens, exposições, panfletagens com materiais educativos, palestras e manifestações artísticas com temas como gênero, racismo, religiosidade e direitos humanos. O Festival Agontimé acontecerá vários municípios do Estado do Maranhão, tendo sua 1ª Edição em Imperatriz, Região Tocantina.

Programação da 1ª Edição do Festival Agontimé

Sexta-feira (3)
14h – Distribuição de Absorventes da Campanha Nacional de Combate à Violência Menstrual das Mulheres de Axé do Brasil, Defensoria Pública do Estado do Maranhão, SEMU, Casa da Mulher Maranhense na Unidade Prisional Feminina em Divinopólis.
18h – Solenidade ritualística de abertura com os Representantes de Matriz Africana.
19h – Cerimonial de abertura da 1ª Edição do Festival Nã Agontimé com as autoridades.
19h30 – Lilia Diniz e Banda.20h – Banda 3+1.
21h – Apresentação do Boi Estrela do Amanhã.

Sábado (4)
8h – Panfletagem da Campanha dos 21 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as mulheres em Imperatriz na Praça de Fátima e Calçadão.
17h – Oficina Trançando Vidas com Jacilene – Crioullos Cabelo Bom.
18h – Curso de Captação de Recurso – Cybele Coelho – Assessora Especial SEMU.
19h – Maria Regina e Banda.21h – Apresentação – Banda Afro Dançart de Grajaú.
21h30 – Ruane Ankini. 

Domingo (5)
14h – Roda de Conversa com os Movimentos Sociais de Imperatriz para discutir as Políticas Públicas para Mulheres.
18h – Oficina de Turbante com Rosélia Moreira.19h – Homenagem às Lideranças do Movimento Negro e Líderes de Imperatriz.
20h – Apresentação cultural Afro Religioso – “A Criação do Mundo Segundo a Mitologia Yorubá” – Associação de Terreiros.
21h – Show – Sanfoneiro Pedro Bispo.

Serviços durante todo o Festival

  • Comercialização de vários produtos com as Afroempreendedoras, empreendedoras e empresárias de Imperatriz.
  • Campanha dos 21 Dias de Ativismo com Distribuição de folders, informações sobre o combate à Violência contra a Mulher.
  • Distribuição de absorventes da Campanha de Combate à Violência Menstrual das Mulheres de Axé do Brasil para as Meninas e Mulheres de Imperatriz.

SERVIÇO
O quê: 1º Festival Agontimé.
Quando: De 3 a 5 de dezembro, a partir das 14h.
Onde: Concha Acústica – Avenida Beira Rio, Imperatriz – MA.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias