3º SANTO

Hoje (24) é dia de João Batista, o dono da festa!

É Dia de São João, comemorado a 24 de junho. A primeira vez que uma fogueira acendeu nessa data foi há mais de dois milênios, quando nascia João Batista

Reprodução

Hoje, Dia de São João, grupos de bumba meu boi e muitas outras brincadeiras reverenciam o santo, pedindo bênçãos para a temporada junina e agradecendo pelo ano que passou.

Mas não são só os grupos que homenageiam São João. Fiéis  e devotos devem lotar as igrejas e paróquias que levam o nome do santo, um dos mais populares do calendário cristão.

É Dia de São João, comemorado a 24 de junho. A primeira vez que uma fogueira acendeu nessa data foi há mais de dois milênios, quando nascia João Batista, que recebeu esse nome por abençoar gentios na águas do Rio Jordão.

Antes da evangelização da Europa, na Idade Média, as fogueiras eram utilizadas em rituais pagãos, que celebravam a chegada do solstício de verão no Hemisfério Norte.  Enquanto a prática de acender fogueiras, as fogueiras de São João já não seja tão presente, a devoção pelo santo é cada vez mais crescente.

Biblicamente, São João Batista foi o precursor de Jesus. Ele teve a honra de batizar o filho de Deus nas águas o Rio Jordão.

Além disso, ele foi o responsável pela conversão de milhares de pessoas através do batismo. Dentro da tradição religiosa, São João tem uma reverência especial. “Com exceção de Jesus Cristo e Maria, que celebramos o nascimento e a assunção, São João Batista é único santo que nós celebramos o seu nascimento e o seu martírio”, diz  o padre Heitor Morais, pároco da igreja de São João no Centro.

O festejo religioso, que começou desde o dia 22, tem recebido centenas de fiéis todos os dias. “O festejo corresponde à devoção. Quanto mais o santo for popular, mais é a devoção. O fluxo de devotos aumentou e cada vez mais, conforme chega o dia do santo, aumenta mais. Dentre os três santos reverenciados no mês de junho, João, Antônio e Pedro, além de Marçal, aqui em São Luís, existe uma devoção mais acentuada para São João por que o santo é historicamente da época de Jesus Cristo. Foi seu primo e o batizou”, conta o padre.

No dia 24, as missas começam às 7h. Depois tem celebração às  8h30, 10h, 12h, 15h e 17h. Depois a procissão. Retornando a procissão pra igreja, haverá no largo as atrações que vêm pedir a bênção pra São João Batista.  “É uma tradição os devotos trazerem suas brincadeiras e abençoarem”, diz o padre.

No Vinhais


Na Paróquia São João Batista de Vinhais, a Festa das Águas também tem seu ápice hoje, 24, com a realização de missas e de procissão seguida de Santa Missa Solene, no largo de São João Batista, a partir das 18h; encerrando o dia com arraial, às 21h. O roteiro da procissão é percorrendo a Rua Grande, Rua do Poço, Rua Alfa Crucis, Avenida Antares, Avenida Othelino, Rua Júpiter, Rua Mercúrio, Rua Vênus, Avenida Othelino e Rua Grande (saída e retorno da paróquia São João Batista de Vinhais). A paróquia de São João Batista é a mais antiga de São Luís. Sua história se confunde com o ano de fundação da capital maranhense, em 1612; mesmo ano em que foi erguida a primeira igreja no local onde a paróquia hoje se encontra. Na época, ela foi construída pela Missão Francesa. Em 20 de outubro de 1612, segundo os historiadores, foi batizada e rezada a primeira missa na capela, provavelmente pelo padre francês Arséne de Paris, ajudado por Claude D’Abbeville. Anos e séculos se passaram e a igreja de São João Batista sempre conservou o seu aspecto pitoresco.

A tradição de São João no Maranhão

“A tradição do Dia de São João Batista no Maranhão começou quando, dentro do contexto do mês de junho, une-se a festa litúrgica da natividade de São João Batista à devoção popular, daqueles que brincam nas tradições juninas. Daí une-se o folclore, nesse período junino, à tradição religiosa”, explica o padre Heitor.

Considera-se que o profeta João Batista é o santo mais próximo de Jesus Cristo, pois é seu parente de sangue e foi o responsável pelo seu batismo nas margens do rio Jordão. Há centenas de anos, a vida de São João Batista é interpretada pelos cristãos como sendo uma preparação para o aparecimento de Jesus, sendo que as condições de seu nascimento estão relatadas no Novo Testamento e também são milagrosas. O nascimento de João Batista ocorre três meses após a celebração da Anunciação, em 25 de março, e seis meses antes do Natal.

São João e as festas juninas


As denominadas “festas juninas” também são chamadas de “festejos de São João” por muitas pessoas, pois dia 24 de junho é o ápice das festividades, exatamente no dia do aniversário do “Santo festeiro”. Reza a lenda que, no dia 24, São João prefere dormir o dia inteiro para não ver as fogueiras na Terra e ficar com vontade de comemorar também. Desta maneira, os fogos de artifício seriam uma tentativa de acordá-lo.

Existem duas explicações para a origem do termo “festa junina”: uma seria pelo fato das comemorações acontecerem em junho; a outra, pela homenagem a São João.

Segundo falou a pesquisadora e doutora em Comunicação Social, Ester Sá Marques, ao contrário de outros locais em que é apresentado entre o Natal e a festa de Reis, portanto de dezembro a janeiro, no Maranhão, o bumba meu boi faz parte do ciclo das festas juninas, dedicadas a Santo Antônio, São João, São Pedro e São Marçal; um tempo que coincide com o verão e com o período da colheita. Isto porque, antes de serem consagradas aos santos populares, estas festas eram pagãs na Roma antiga, ligadas às colheitas, e onde eram cultuados vários deuses, dentre eles, o Imperador Constantino.  “Vale ressaltar que a lenda do bumba meu boi está ligada diretamente a São João e não a São Marçal, como muitos pensam. São João Batista foi que batizou Jesus. E é a ele que os devotos do bumba meu boi fazem devoção ao batizar as suas brincadeiras no seu dia. A fogueira na festa é também uma referência à fogueira feita por Santa Isabel, quando São João nasceu, para avisar à Virgem Maria, que morava distante, que o menino havia nascido. Tem todo esse aspecto religioso que tem que ser respeitado”, explicou ela.

Nos arraiais e espaços juninos a noite é de celebração. Acesse oimparcial.com.br e fique por dentro da programação de hoje dos arraiais.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias