CORONAVÍRUS

No Maranhão

1084
1529
96
2
ESTREIA

Cotidiano da comunidade paulista Paraisópolis é tema da nova novela das sete da Globo

Trama que estreia nesta segunda-feira tem Bruna Marquezine e Tata Werneck no elenco

Comunidades já foram retratadas na televisão brasileira, como em ‘Babilônia’ (Morro da Babilônia) e ‘Salve Jorge’ (Complexo do Alemão). Com cerca de 100 mil habitantes, a paulista ‘Paraisópolis’ será uma das protagonistas de ‘I love Paraisópolis’, nova novela das 19h, assinada por Alcides Nogueira e Mário Teixeira, que estreia nesta segunda-feira. “É uma das maiores favelas do Brasil. Moro a 300 metros de lá há quase 20 anos. Conheço moradores que vão ficar felizes com a novela”, afirma Henri Castelli, intérprete de Gabo.
A trama reúne personagens ambíguos, como o Grego (Caio Castro), chefe de comunidade, e Jurandir (Alexandre Borges), um desempregado toma decisões equivocadas por malandragem. “Acho que ninguém estimula ninguém a não ter dinheiro e ter que se virar com coisas erradas. O mais importante é que, mesmo numa situação difícil, de revolta, ainda se tem humor e leveza”, defende o ator Alexandre Borges, em entrevista ao Viver, sobre o risco de glamourizar comportamentos errados em novelas.
Além de preparação comandada pelo recifense Chico Accioly, que arrancou elogios de Bruna Marquezine, o elenco conta com outra pernambucana. Lucy Ramos interpreta a terapeuta Patrícia. “Ela é uma psicóloga, forte, determinada. Ela tem uma boa formação fez pós no exterior, mas não ostenta isso. É bem discreta. Luta contra a intolerância e não engole desaforos”, descreve a atriz. Antes de aceitar o convite para a personagem, a intérprete recusou personagem em ‘Babilônia’.
VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias