EDUCAÇÃO

Evento social para crianças e adolescentes no Circo Escola

Atividade na capital maranhense faz parte das comemorações pelo Dia das Crianças e parte da política de Assistência Social da prefeitura

(Foto: Divulgação/Agência São Luís)

O picadeiro do Circo Escola, programa social executado pela Prefeitura de São Luís, foi palco de muitas brincadeiras, animação e alegria na manhã especial de lazer promovida, nesta quinta-feira (18), para as crianças e adolescentes atendidos pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), na capital. A iniciativa, que integra a programação de atividades desenvolvidas pela Prefeitura em comemoração ao Dia das Crianças – 12 de outubro – contou com a presença do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Cerca de 400 crianças participaram da ação, oportunidade na qual também puderam aprender um pouco da arte circense, com integrantes do grupo O Circo tá na Rua.

No evento, Edivaldo acompanhou as atividades desenvolvidas especialmente para promover momentos de interação e socialização à garotada da região. “Aqui no Circo Escola a nossa gestão já promove diversas atividades de cidadania, artísticas e culturais para o desenvolvimento educacional e psicossocial das crianças e, hoje, celebramos mais um dia especial em que elas puderam brincar, aprender e se socializar. A alegria e espontaneidade delas nos encanta e também nos estimula a fazer cada vez mais por cada menino e menina da nossa cidade”, afirmou o prefeito, que esteve acompanhado da primeira-dama Camila Holanda; do vice-prefeito, Julio Pinheiro; e da secretária municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), Andréia Lauande.

Além das brincadeiras, houve ainda distribuição de brinquedos, lanches, apresentação da Turma Mateus Kids, do Grupo Mateus, parceiro da ação, entre outras atrações culturais. Também presente ao evento, o vice-prefeito Julio Pinheiro destacou o trabalho desenvolvido pela gestão municipal voltado às crianças. “A gestão do prefeito Edivaldo tem investido em ações da Assistência Social, visando à proteção, à inclusão e ao desenvolvimento saudável de nossas crianças”, observou Julio Pinheiro.

BRINCADEIRAS

São para crianças como os garotos Davi Castro, 12 anos, e Alessandro, 11 anos, que as ações são destinadas. No evento, eles participaram ativamente das brincadeiras e se interessaram em aprender a arte dos malabares, com a orientação da arte educadora. “Eu adoro circo e sempre fico admirado quando vejo os malabaristas fazendo aquelas apresentações. Por isso quis tentar aprender. Acho que se eu treinar um pouco mais consigo fazer melhor as manobras”, disse Alessandro.

INCLUSÃO

O Circo Escola foi criado com a proposta de promover inclusão social e ofertar atividades a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. No espaço são desenvolvidas ações como oficinas de capoeira, música, dança, rodas de leitura e outros.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS