NOVAS REGRAS

Cartilha com orientações para a redação do Enem 2018 é divulgada pelo Inep

O manual reúne as informações necessárias para todos os candidatos que realizarão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)

Foto: Reprodução

Foi divulgada na última sexta-feira, 28, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a Cartilha da Redação do Enem 2018. O manual reúne as informações necessárias para todos os candidatos que realizarão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Pela primeira vez, a cartilha foi divulgada também em vídeo em Língua Brasileiras de Sinais (Libras), para surdos e deficientes auditivos. A cartilha reúne as redações que alcançaram nota máxima no exame realizado em 2017.

É cobrado dos participantes uma redação dissertativo-argumentativo, que precisa apresentar uma proposta de intervenção social para o problema em questão. Os argumentos utilizados devem possuir coerência e coesão, além de argumentos consistentes.

A redação do Enem passa por dois corretores, que atribuirão uma nota entre 0 e 200 pontos para cada uma das cinco competências, que são:

Competência 1

– Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa.

Competência 2

– Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.

Competência 3

– Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Competência 4

– Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Competência 5

– Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Mudanças na Redação do Enem 2018

O item que zerava as redações do Enem que desrespeitassem os direitos humanos foi retirado da cartilha. A mudança é resultado de uma decisão judicial em 2017, atendendo uma ação da Associação Escola Sem Partido.

Apesar de não ser mais motivo para anular a redação, o tópico ainda está presente na cartilha e faz parte da competência 5, “Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos”.

É preciso ficar atento, já que a nota final representa a soma de cada uma das cinco competências, e caso o candidato apresente em sua redação uma proposta de intervenção que desrespeite os direitos humanos, perde a chance de alcançar a nota máxima.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS