CORONAVÍRUS

No Maranhão

1026
26145
6664
853
TRABALHO REMOTO

Empresas adotam home office permanente após bons resultados

Cerca de 80% dos gestores afirmam que gostaram da nova maneira de trabalhar

O home office não era uma realidade para 51% das empresas em funcionamento no Brasil - Foto: Bench Accounting/Unsplash

Por conta da pandemia do novo coronavírus, muitas empresas precisaram se adaptar conforme às medidas de isolamento social recomendadas pelas autoridades. Nesse contexto, a prática do home office foi adotada para os trabalhos continuarem. No entanto, devido aos bons resultados, o trabalho remoto acabou sendo uma excelente alternativa para ser permanente em algumas empresas.

O home office não era uma realidade para 51% das empresas em funcionamento no Brasil. Agora, cerca de 80% dos gestores afirmam que gostaram da nova maneira de trabalhar, de acordo com uma pesquisa realizada pelo ISE Business School. A pesquisa também aponta que quase 90% dos gestores afirmam que o trabalho remoto os levou a valorizar e fortalecer os laços com a família.

No Brasil, algumas empresas já resolveram adotar o trabalho remoto permanentemente. Entre elas, a Zee.Dog, uma startup do mercado pet que possui 200 funcionários no Brasil, com escritórios no Rio de Janeiro e em São Paulo. Outros 50 funcionários estão em escritórios na China e na Espanha. De acordo com a empresa, a produtividade durante tempos de pandemia aumentou entre 15% a 20%. Os departamentos viraram squads, ou equipes de desenvolvimento ágil feitas de profissionais multidisciplinares.

Redução do espaço físico

Um estudo da Cushman&Wakefield que contou com a participação de 122 empresas de vários setores, localizadas em São Paulo e Rio de Janeiro, aponta que 40,2% das empresas que não trabalhavam com a modalidade do trabalho remoto antes da crise, vão adotá-lo de forma definitiva quando esse período passar.

A pesquisa também mostra que 45% dos entrevistados vão reduzir o espaço físico pós-crise, sendo que 30% fará isso devido à experiência de sucesso com o home office implementado temporariamente durante a crise e outros 15% farão isso por causa dos efeitos econômicos gerados pela pandemia. Entre as empresas que reduzirão seu espaço, 25,3% afirmam que o corte será de 10% a 30% do espaço e outras 16,2% dizem que podem cortar até 50%.

Facebook anuncia home office permanente para alguns funcionários

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou nesta quinta-feira (21), que mesmo que a quarentena acabe, alguns funcionários do Facebook poderão continuar trabalhando via home office permanentemente. Um funcionário da companhia informou que o chefe pretende expandir o home office agressivamente dentro da companhia, seja para novas contratações, ou para atuais funcionários do Facebook. Segundo o CEO, cerca de metade dos empregados poderão trabalhar direto de casa pelos próximos 5 anos.

Home office estendido

Em outros casos, algumas empresas anunciaram que manterão suas equipes em regime de home office até meados do segundo semestre ou voltarão apenas em 2021, mesmo que a taxa de contágio da covid-19 esteja controlada no País.

A XP, por exemplo, anunciou que todos seus colaboradores no mundo irão trabalhar de maneira remota até dezembro deste ano. Ao todo, são 2,7 mil funcionários divididos em escritórios em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Miami, nos Estados Unidos.

A empresa estuda, inclusive, adotar o trabalho remoto de forma permanente, mantendo seus escritórios apenas como ponto de apoio para demandas específicas dos empregados.

Marcas internacionais também têm adotado medidas do gênero, como a Coca-Cola, o Twitter e Google.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias