PT fracionado

Em abril passado, o governador Flávio Dino conseguiu um feito inédito no Maranhão para um partido de esquerda como é o seu PCdoB.Ele reuniu 14 partidos que se juntam numa coligação multi-ideológica para apoiar sua candidatura à reeleição em outubro.Dentre os partidos,está o PT fracionado.As mesmas correntes que sempre brigaram internamente quando Flávio Dino era […]

Em abril passado, o governador Flávio Dino conseguiu um feito inédito no Maranhão para um partido de esquerda como é o seu PCdoB.Ele reuniu 14 partidos que se juntam numa coligação multi-ideológica para apoiar sua candidatura à reeleição em outubro.Dentre os partidos,está o PT fracionado.As mesmas correntes que sempre brigaram internamente quando Flávio Dino era militante estudantil,depois advogado e professor.Até como juiz,tinha sua tendência petista entremeada à toga.

Na oportunidade,Dino também apresentou sua preferência para a chapa majoritária.No mundo ideal do governador,Carlos Brandão(PRB)
continuaria sendo o vice,Weverton Rocha(PDT) e Eliziane Gama(PPS) teriam sua preferência para o Senado.Enquanto isso,outras correntes do PT já vinham pregando participação na chapa majoritária,graças ao tempão de TV no horário eleitoral e os recursos dos fundos de campanha e partidário.O pacote leva em conta ainda a eventual candidatura presidencial de Lula,que tem substancial peso eleitoral no Maranhão.

O pacote petista é,no entanto, menor que sua representação parlamentar.O deputado José Inácio é o único na Assembleia Legislativa,mas pertence à corrente que convive com o PCdoB, porém sem nenhum entusiasmo.O deputado federal José Carlos é da corrente “Mensagem ao PT”,que anda bem longe do Palácio dos Leões.O ex-secretário de Esportes Márcio Jardim saiu do governo e acha que sua relação com Lula o colocaria na vaga de senador da chapa de Flávio Dino.Só tem um detalhe:Dino não precisa só de tempo de partido:quer uma chapa que lhe renda votos,pois a batalha é duríssima.

Ele está numa guerra política contra a oligarquia Sarney,que tem um lastro de beneficiários de cinco décadas de mando no Maranhão e uma legião de simpatizantes fiéis.Essa legião se sente alijada do poder e acredita em reconquistar as migalhas ou pedaços robustos do bolo governamental.Inclusive boa parte do PT,que participou do governo Roseana Sarney de 2010 a 2015 e sentiu o gosto.Antes eram anti-Sarney,mas não imaginavam o que estavam perdendo,quando
chegaram ao poder.Flávio Dino deve escolher Eliziane Gama,a deputada federal mais votada em 2014 e que hoje lidera as pesquisas para o Senado.É simples.Operação matemática sem cálculos complexos.É soma e multiplicação. Nada mais.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias