O desespero de cada qual

De repente, Ciro Gomes entrou tinindo na disputa presidencial, antecipando até aos demais partidos a convenção do PDT que o oficializou como candidato. Mesmo sem definição do vice e com quais partidos pretende chegar ao Palácio do Planalto em 2019, o cearense de Sobral já faz meia volta na direção do PT, com um discurso […]

De repente, Ciro Gomes entrou tinindo na disputa presidencial, antecipando até aos demais partidos a convenção do PDT que o oficializou como candidato. Mesmo sem definição do vice e com quais partidos pretende chegar ao Palácio do Planalto em 2019, o cearense de Sobral já faz meia volta na direção do PT, com um discurso mimoso em relação ao ex-presidente Lula, preso em Curitiba. Ciro deixou a porta aberta para aproximação com o PT ou reaglutinar pelo menos metade do Centrão, que bandeou na direção do tucano Geraldo Alckmin.

Ciro tem a simpatia declarada do governador Flávio Dino,personagem mais influente no PCdoB nacional e que ocupa,com sua liderança, larga faixa do território esquerdista brasileiro. A proposta do governador do Maranhão é de unificação das esquerdas, nas eleições de outubro. É autodefesa em relação ao crescimento do deputado Jair Bolsonaro,da extrema direita, perante setores da classe média e outros segmentos de poder aquisitivo bem acima da pobreza.

Para analistas políticos da esquerda, se Ciro conseguir agregar o PT à sua candidatura, junto com o ex-presidente Lula, os dois venceriam no primeiro turno. O problema desse projeto seria o pedetista sacrificar sua candidatura,na eventualidade de Lula conseguir o direito de concorrer ao Planalto. Ou indicar o vice do PT, se não for impedido.
Na outra ponta, Bolsonaro começa a navegar em mar revolto,pois não conseguiu aliança com nenhuma legenda e corre o risco de ter como vice a advogada Janaína Paschoal (PSL), uma das subscritoras do processo que levou a presidente Dilma Rousseff ao impeachment em 2016.

A guerra está declarada. A equipe de Alckmin tenta atingir pessoas maiores de 16 anos, residentes no Brasil e interessadas em Ciro Gomes por meio de um vídeo gravado pelo apresentador Datena (DEM). A gravação foi divulgada no Facebook. O apresentador pinta Alckmin
como um “baita cara honesto e um sujeito igualzinho a você”. Enquanto isso, Bolsonaro faz pose com o gesto de quem está apontando arma para fuzilar bandidos.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias