Fora da greve

O Maranhão é tão pobre que até a greve dos juízes federais e membros do MPF, com salários iniciais de R$ 27,5 mil, fora os penduricalhos, ficou restrita às capitais São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brasília, Salvador e Belém. Os togados lutam pela “dignidade remuneratória, independência na função e garantias constitucionais”.

O Maranhão é tão pobre que até a greve dos juízes federais e membros do MPF, com salários iniciais de R$ 27,5 mil, fora os penduricalhos, ficou restrita às capitais São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brasília, Salvador e Belém. Os togados lutam pela “dignidade remuneratória, independência na função e garantias constitucionais”.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias