Barbárie carioca

Ao condenar a execução com nove tiros de pistola, da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL), o governador Flávio Dino (PCdoB) cita três absurdos cumulativos: 1) “O bárbaro crime em plena intervenção militar no Rio; 2) A situação gravíssima e anômala que contextualiza o crime; e 3) Pessoas que comemoram aquela ação, como quem dá ‘lição’ […]

Ao condenar a execução com nove tiros de pistola, da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL), o governador Flávio Dino (PCdoB) cita três absurdos cumulativos: 1) “O bárbaro crime em plena intervenção militar no Rio; 2) A situação gravíssima e anômala que contextualiza o crime; e 3) Pessoas que comemoram aquela ação, como quem dá ‘lição’ aos defensores dos direitos humanos”.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias