SÃO LUÍS

Rodoviários cobram acordo com empresários

A Prefeitura de São Luís foi convidada para participar da reunião, mas não enviou nenhum representante, deixando inviável um possível acordo entre as partes.

Foto: divulgação

Foi realizada uma reunião pela Procuradoria Regional do Trabalho, na última sexta feira, entre os Sindicato do Trabalhadores em Transporte Rodoviário no Estado do Maranhão (STTREMA) e o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de São Luís (SET), durante a reunião não foi cogitada, por enquanto, a realização de mais uma greve de rodoviários neste ano, mas houve cobrança direcionada aos empresários que não vem cumprido com seus acordos. A reunião foi conduzida pelo procurador do trabalho Maurel Mamede Selares.

A Prefeitura de São Luís foi convidada para participar da reunião, mas não enviou nenhum representante, deixando inviável um possível acordo entre as partes.

Uma nova reunião, com a presença da Prefeitura de São Luís, está marcada para depois do dia 30 de novembro, o SET diz não ter condições de atender todas as novas exigências dos trabalhadores, sem o auxilio da Prefeitura de São Luís.

No mês passado, houve uma greve de 12 dias dos rodoviários, do dia 20 de outubro a 1° de novembro, sem haver aumento da tarifa da passagem. Como justificativa para a paralisação naquela ocasião, os rodoviários exigiam um reajuste de 13% nos salários, jornada de trabalho de seis horas, tíquete de alimentação no valor de R$ 800, manutenção do plano de saúde e a concessão do auxílio-creche, para trabalhadores com filhos pequenos.

O acordo firmado naquela ocasião determinou: reajuste salarial de 5%, percentual de 6% no tíquete alimentação – que corresponde a R$ 620, não houve desconto no salário dos rodoviários envolvidos relacionado aos 12 dias de paralisação.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias