PESQUISA

Maranhão tem 8 cidades entre 10 mais pobres do país

A informação veio de um estudo conduzido por pesquisadores da Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Reprodução

Dá para imaginar viver com uma renda média de pouco mais de dezenove reais? No município maranhense de Fernando Falcão a renda média da população é de R$19,89 e o patrimônio líquido médio da população é de R$156,00. Fernando Falcão, limita-se ao Norte, com o município de Barra do Corda; a Leste, com Tuntum; a Oeste, com Formosa; e ao Sul, com  Mirador. Fica a 542km de São Luís, tem uma população de pouco mais de 10 mil pessoas, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e é o município de menor renda do país.

A informação veio de um estudo conduzido por pesquisadores da Fundação Getúlio Vargas (FGV) que identificou as cidades com a maior concentração de ricos no Brasil, e também as mais pobres. Nova Lima, localizada a 24,5 quilômetros de Belo Horizonte, está no topo do ranking das mais ricas, seguida pelos municípios de Santana de Parnaíba (SP), Aporé (GO), São Caetano do Sul (SP) e Niterói (RJ).

Entre as mais pobres, das 10 com menores rendas do país, estão 8 maranhenses. Pela ordem, figuram: Milagres do Maranhão, Turilândia, Primeira Cruz, Jenipapo dos Vieiras, Chaves (PA), Centro do Guilherme, Cachoeira do Piriá (PA), Matões do Norte, Fernando Falcão.

Dentre os estados, o Maranhão fica na última posição, com renda média de 363 reais.  A capital, São Luís,  fica em 22º lugar, com a renda média de 1.212 reais. O Distrito Federal é a unidade federativa de maior renda média, com 2.981 reais.

O tabelamento foi elaborado pelo economista Marcelo Neri com base nos dados de declarações de imposto de renda de 2018 gerados pela Receita Federal, e dados do Tribunal de Contas da União IBGE/2019. O economista estabeleceu qual era a proporção de declarantes em relação à população total das cidades e obteve a renda média a partir da divisão do valor declarado pelo número de pessoas que habita cada município.

A mineira Nova Lima tem população com renda média de 6.253,03 reais. A cidade sedia a escola de negócios Fundação Dom Cabral e é um dos principais lugares de atuação da mineradora Vale, que mantém no local o Centro de Tecnologia de Ferrosos e o Centro de Controle Ambiental. O município, de pouco mais de 90.000 pessoas, também abriga condomínios de luxo que atraem pessoas que trabalham na região metropolitana de Belo Horizonte.

Dentre as capitais, a que está melhor colocada é Florianópolis, na sexta posição, com renda média de 3.998,30 reais. Completam a relação das dez primeiras classificadas as cidades de Santos – SP (3.763,84 reais), Porto Alegre – RS (3.725,15 reais), Vitória – ES (3.516,16 reais) e Campos do Jordão – SP (3.493,98 reais). São Luís fica na 22ª posição.

Na parte inferior da tabela, o Maranhão contabiliza oito municípios entre os de menor renda do país, enquanto o Pará apresenta dois.

O pior colocado é Fernando Falcão. A reportagem entrou em contato com a prefeitura da cidade, pelos números de telefone apresentados no site do executivo municipal, mas não conseguimos contato.

Segundo a FGV, os dados do Imposto de Renda gerados pela Receita Federal permitem captar a renda de diferentes segmentos da população com mais propriedade que os dados de pesquisas domiciliares tradicionalmente usados em estudos sobre pobreza e desigualdade no Brasil.

Brasil registrou renda domiciliar per capita de R$ 1.438 em 2019
Em 2018, a pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que o rendimento médio por domicílio era de R$ 1.373,00 no Brasil. Em 2019 o registro foi de uma renda domiciliar per capita de R$ 1.438,67, em pesquisa  feita com base nas informações colhidas na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) e que são enviados ao Tribunal de Contas da União (TCU).

O Distrito Federal foi a unidade da federação com a maior renda em domicílio per capita: R$ 2.685,76. Enquanto o Maranhão registrou o menor valor: R$ 635,59.

A pesquisa foi realizada em 211 mil domicílios de 3.500 municípios.

A divulgação do rendimento nominal mensal dos domicílios brasileiros serve como um dos critérios de rateio do Fundo de Participação dos Estados e dos Distrito Federal (FPE).

Confira o ranking com as 10 cidades de maior renda média no Brasil (Município/Renda Média da População/Patrimônio Líquido Médio da População):

– Nova Lima (MG) – R$ 6.253,03 – R$ 321.820,35
– Santana de Parnaíba (SP) – R$ 5.384,77 – R$ 279.054,00
– Aporé (GO) – R$ 5.233,93 – R$ 736.225,72
– São Caetano do Sul (SP) – R$ 4.565,34 – R$ 214.099,50
– Niterói (RJ) – R$ 4.186,51 – R$ 131.999,52
– Florianópolis (SC) – R$ 3.998,30 – R$ 151.856,42
– Santos (SP) – R$ 3.763,84 – R$ 140.565,88
– Porto Alegre (RS) – R$ 3.725,15 – R$ 145.051,23
– Vitória (ES) – R$ 3.516,16 – R$ 132.039,06
– Campos do Jordão (SP) – R$ 3.493,98 – R$ 82.853,52
Confira o ranking com as 10 cidades de menor renda média no Brasil (Município/Renda Média da População/Patrimônio Líquido Médio da População):

São João do Soter (MA) – R$ 36,33 – R$ 223,38
– Milagres do Maranhão (MA) – R$ 36,14 – R$ 425,07
– Turilândia (MA) – R$ 35,90 – R$ 75,48
– Primeira Cruz (MA) – R$ 34,86 – R$ 86,62
– Jenipapo dos Vieiras (MA) – R$ 34,72 – R$ 375,00
– Chaves (PA) – R$ 34,10 – R$ 136,62
– Centro do Guilherme (MA) – R$ 32,99 – R$ 258,64
– Cachoeira do Piriá (PA) – R$ 31,48 – R$ 221,32
– Matões do Norte (MA) – R$ 26,70 – R$ 321,61
– Fernando Falcão (MA) – R$ 19,89 – R$ 156,00

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias